25 de abril de 2015

Resenha - Novembro de 63 (11/22/63) de Stephen King

Stephen King já escreveu tantos livros, chegou até a criar o pseudônimo de Richard Bachman, pois seu editor achava que ele publicava livros demais (existem outras versões...). É muito provável que você já tenha assistido filmes ou séries baseadas nos seus livros e nem saiba, como Carrie, The Shining (O Iluminado no Brasil) ou Under the Dome.

Apesar disso Novembro de 63 me chamou atenção pela história, não pelo autor. Eu li uma reportagem na Folha de São Paulo e a história me cativou. Se você tivesse a oportunidade de voltar no tempo e mudar alguma coisa, qual acontecimento seria? Evitaria o assassinato do arquiduque Francisco Fernando? Mataria Hitler? Bom, cada um teria a sua resposta.

Cover (fonte)
Al Templeton é dono de um restaurante, ele descobre um portal para o ano de 1958, onde cada vez que ele vai é um novo reinicio, voltando tudo para como era antes. Ele tentou impedir o assassinado de John Kennedy, porém ficou muito doente e não conseguiu ficar tanto tempo no passado.

Já debilitado, ele pede para um conhecido, que apesar de não terem muito contato é o seu melhor amigo, Jacob Epping, conhecido como Jake, assumir esta missão. Como Jake é divorciado da esposa, não tendo nenhuma família próxima, ele aceita.

Jake é um professor de ensino médio de Lisbon Falls no Maine. Na escola em que da aula de literatura trabalha um zelado, cujo passado esconde uma tragédia, que Jake conhecia bem, pois foi tema de uma redação num curso de supletivo ministrado por Jake. O pai de Harry Dunning assassinou a esposa e o feriu gravemente, deixando-o com danos cerebrais e manco para sempre, tudo isso na frente de seus irmãos. Uma das missões de Jake no passado é impedir isso.

Quando volta ao passado, ele utiliza o nome de George Amberson e vai para várias partes dos EUA, evitando mortes e seguindo os passos de Lee Harvey Oswald, o assassino de Kennedy.

Stephen King (fonte)
Enquanto Oswald está na Rússia ele vai ministrar aulas numa escola em Jodie no Texas, nesta escola ele conhece Sadie Dunhill, a nova bibliotecária e sua futura namorada. Qualquer coisa que eu falei a mais sobre isso seria um grande spoiler, mas um dos pontos que mais gostei do livro é este relacionamento.

Apesar de o livro ter 833 páginas, ao menos na versão Kindle, que atualmente está sendo vendido por menos de 15 reais na Amazon, ele não é maçante em momento algum. O final é inesperado e foi modificado por sugestão de Joe Hill, filho de Stephen, você pode ler o final alternativo no site de King.

Nenhum comentário: