7 de julho de 2012

Livro A Decolagem de um Sonho: A História da criação da Embraer de Ozires Silva

Capa (fonte)
Ozires Silva é um Engenheiro Aeronáutico formato pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Mestre em Ciências Aeronáuticas pela Caltech, fundador da Embraer, foi presidente da Petrobrás, ministro da Infraestrutura, presidente da Varig e, atualmente, reitor da Unimonte.

Gostei muito da dedicatória do livro, que era algo como "Ao meu país, que por meio da educação pública de qualidade me fez crescer!". É verdade que poucas pessoas têm o privilégio de estudar nas escolas que ele estudou desde o Ginásio até o ITA (também estudou na Caltech com uma bolsa do governo brasileiro), mas o Brasil pode proporciona isso, dependendo apenas do esforço individual de cada um.

É contado sobre um professor que questiona o motivo do país que teve Santo Dumont, não construir aviões, mas sim importar todos. Existia um clube de aeronáutica em Bauru onde ele aprendeu a pilotar. Iniciando assim sua ambição de fabricar aviões, junto com seu amigo Zico, que alguns anos depois veio a falecer devido à um acidente aéreo.

Campo dos Afonsos (fonte)
Ele se inscreve na escola da aeronáutica e vai para Campo dos Alfonsos no Rio de janeiro, posteriormente passa a trabalhar no correio aéreo nacional e se casa. Então surge uma oportunidade de estudar no recém-fundado ITA, obtendo o apoio de sua família, devido a periculosidade no correio aéreo.

Aqui é importante abrir um parêntese. O ITA foi fundado pelo Marechal Casimiro Montenegro Filho, baseado no Massachusetts Institute of Technology (MIT) dos Estados Unidos, com o intuito de criar mão de obra para desenvolver uma indústria aeronáutica no Brasil. No inicio contou com forte apoio do MIT, tanto que o primeiro reitor do ITA foi um professor do instituto americano.

Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA, fonte)
No livro é contado um pouco disso, do trabalho de conclusão de curso que ele desenvolveu, colocando tanques de combustíveis extras nas asas de aviões (não me lembro do modelo em específico). Até que foi convidado para trabalhar na área de desenvolvimento e testes de aviões do CTA (Centro Técnico Aeronáutico, atual Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial).

A partir dai, ele visualizou que a cobertura de voos para cidades do interior do país diminuía a cada ano, devido à substituição dos pequenos aviões restantes da segunda guerra por maiores que demandam pistas com melhores condições. Então ele iniciou o desenvolvimento de um pequeno avião, econômico e eficiente para atender esse mercado.

Embraer Bandeirante (fonte)
Por fim, esse avião acabou se tornando o primeiro produto de real sucesso da Embraer, o Bandeirante. A ideia de que não existia uma opção no mercado que se enquadrasse naqueles requisitos estava correta. A Embraer abre uma filial nos EUA para prestar assistência ao aviões vendidos aos americanos.

Posteriormente foi contato o desenvolvimento dos próximos lançamentos. Nessa parte o livro se perde, repete diversas vezes as mesmas coisas, como a dificuldade de concorrer com as empresas internacionais que obtiam financiamento muito mais barato, como as americanas através do Ex-Im Bank (Export-Import Bank of the United States).

Pista na fábrica da Embraer em São Jose dos Campos, São Paulo (fonte)
Por fim é mostrada uma Embraer forte que concorre em igualdade com as mais diversas empresas em um mercado extremamente competitivo. Várias empresas citadas no livro, como a Fokker, a Douglas, devido a concorrência, ou faliram ou se juntaram a outras para se manterem competitivas.

Também é mostrado um certo misticismo. Primeiramente com uma conversa que tem com seu amigo Zico, em que este lhe conta um sonho no qual um dos deles volta com o corpo do outro em um voo, fato que, infelizmente, veio a ocorrer pouco tempo após. Outro é no final do livro, onde ele avista um objeto não identificado, esse foi um fato famoso que saiu na mídia na época, outros pilotos também viram. Existe varias reportagens como esta sobre o acontecido.

Recomendo a leitura do livro, apesar dos capítulos finais se tornarem maçantes. Acho que no novo livro A Decolagem de um Grande Sonho isso foi corrigido, já que é um livro com menos páginas (mas muito caro! Gostaria de ler, mas, infelizmente, não tenho condições de pagar 100 reais).

Esse ano (em 2012) a aula inaugural do curso de Engenharia Elétrica da Unicamp foi ministrada por ele. Essa entrevista foi muito parecida com essa aula. Também existe um artigo no Jornal Unicamp sobre esse livro.

Nenhum comentário: