20 de julho de 2011

Como é estudar na Unicamp?

Sempre me perguntam como é estudar na Unicamp, a dificuldade nas provas, como é morar em Campinas, então resolvi escrever um pouco sobre isso, como uma forma de estimulo aos futuros calouros.

Uma das entradas do Campus (fonte)
O Campus principal da Unicamp fica no distrito de Barão Geraldo em Campinas, uma cidade a 100 km de São Paulo, que tem mais de 1 milhão de habitantes, 3ª maior do Estado, apenas atrás de São Paulo e Guarulhos. É um polo de alta tecnologia com empresas das mais variadas áreas, conhecida como o vale do silício brasileiro.

Vista aérea da Cidade Universitária da Unicamp (fonte)
Barão Geraldo fica aproximadamente 10 km do centro da cidade, é um lugar que praticamente só moram estudantes, além da Unicamp existe também a Puccamp e a Facamp. É possível encontrar muitos bares, restaurantes, escolas de idiomas, imobiliárias (diz a lenda que são uma máfia...) em todo distrito, enquanto no centro de Barão existem mercados, farmácias, lojas de cosméticos, livrarias... tudo que você precisar. O custo de vida é alto comparado com outras cidades com universidades públicas, como, por exemplo, São Carlos também no interior de São Paulo.

Prédio do Ciclo Básico (fonte)
Muitos alunos são de cidades perto de Campinas, então podem voltar para casa de final de semana, mas como a Comvest é aplicada em quase todo país, existem alunos dos mais variados estados brasileiros que não podem (logo o final de semana é bem animado...). Isso é bem interessante, ter contato com pessoas de varias culturas. É muito fácil ir para qualquer lugar saindo de Campinas. Para São Paulo existem ônibus dentro do campus todos os dias ou a cada 10 minutos na rodoviária no centro de Campinas (é longe, mas fácil ir), alias é possível ir para praticamente qualquer lugar do estado na rodoviária. Recentemente com o inicio das operações da companhia aérea Azul que opera no aeroporto de Viracopos o preço das passagens melhorou muito, ótimo para estudantes de outros estados (esse semestre teve um maluco da minha sala que foi para Bahia no sábado a tarde e voltou no dia seguinte).

Placa da FEEC-Unicamp
Todos os cursos estão entre os melhores do país, a Engenharia Elétrica, por exemplo, é considerada a melhor da América Latina. Em rankings como o da revista Guia do Estudante (apesar das minhas críticas) quase todos os cursos ganharam 5 estrelas.

Além de um ótimo curso de graduação a Unicamp oferece muitas vantagens aos alunos. Para os que não tem condição de se manter em Campinas existem bolsas (dinheiro) e moradia (para informações acesse o site do SAE). E mesmo na vida acadêmica, existe a possibilidade de aprender os mais variados idiomas no CEL (Centro de Ensino de Línguas) gratuitamente ou cursar alguma matéria de música ou dança no Instituto de Artes. Além dessas gratuitas, existem cursos de idiomas nos centros acadêmicos a preços bem em conta (o da elétrica, por exemplo), alguns esportes na Faculdade de Educação Física ou aulas de instrumentos ou dança.

O nível das provas é sim alto, mas nada que alguém que conseguiu passar no vestibular não possa superar com um pouco de estudo. Existem infinitas associações de alunos que é possível você participar, só para numerar algumas: a empresa Júnior do seu curso (3E no caso da elétrica), a Mercado de Trabalho Unicamp, Atlética,  Bateria, equipe de competições como Baja, luta de robôs...

Intercâmbios

Museu do Louvre (fonte)
Com certeza algo desejado por muitos alunos. A Unicamp tem muitas parcerias, toda semana recebo e-mails sobre intercâmbios para Europa e Estados Unidos. O problema é que a maioria conta apenas com isenção de taxas da Universidade estrangeira, não tem nenhuma bolsa para se manter.

Também existem algumas que contam com todos os custos pagos, o destaque fica para os programas do Santander que são para todos os cursos. Para alunos de engenharia existem as parcerias com as "Centrale Graduate School" francesas (ParisLilleLyonMarseilleNantes) que permitem conseguir duplo-diploma de engenharia (Blog de uma aluna da Engenharia Elétrica que está fazendo o intercambio para Lyon).

Para mais informações acesse o Site da Coordenadoria de Relações Institucionais e Internacionais da Unicamp (CORI).

Poli x Unicamp

Biênio da Poli (equivalente ao Ciclo Básico da
Unicamp) (fonte)
Isso da uma discussão... Cada uma tem suas vantagens, são tão iguais e diferentes ao mesmo tempo. A Poli fica em São Paulo, uma das maiores cidades do mundo, com um grande região metropolitana, então a maioria dos alunos nem precisa sair da casa dos pais. Só que na Unicamp os alunos levam uns 5 minutos de bicicleta para chegar onde vão ter aula, enquanto na outra provavelmente bem mais de uma hora.

A Unicamp, ao menos para mim, apresenta uma melhor vida universitária, aquela que vocês veem em filmes americanos, quando a pessoa termina a "High School" e sai de casa para ir para o "College" (Universidade). No inicio, ao menos nos cursos de exatas da Unicamp, você cursa as matérias básicas com outros cursos, assim tem contato com mais pessoas. A Poli tem uma leve vantagem para a parte financeira, enquanto a Unicamp tem uma parte técnica melhor.

Até alguns anos atrás, você entrava no ciclo básico na Poli, e no final do segundo ano escolheria, conforme suas notas, a sua engenharia. Isso criava um clima muito ruim entre os alunos que se viam competindo com os colegas. Clima totalmente oposto ao da Unicamp, que para vocês terem ideia, na elétrica tem um corredor cheio de mesas apelidado de "bitolódromo", onde os alunos se reúnem para fazer exercícios e estudar para provas, muito legal, fica aberto 24 horas por dia.

Na verdade as duas são muito boas e ambas são ótimas escolhas.

Não sei mais o que escrever, então qualquer sugestão ou pergunta é só comentar.

Editado em 13/01/2012: O programa Globo Universidades fez um programa sobre telecomunicações e foi na Unicamp conhecer o curso de Engenharia Elétrica, vale a pena assistir.

Editado em 07/04/2012: A bastante tempo atrás perguntei quantos alunos de engenharia tinham conseguido intercâmbio para École Polytechnique na França (seria o equivalente ao nosso ITA, mas fundada na época de Napoleão), aqui está a pergunta, fica como um bônus para quem quer intercâmbio.

Outro ponto interessante é que Campinas possui diversos centros de pesquisa na área de Engenharia Elétrica, como o Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer, o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações e o Instituto Eldorado.

Editado em 05/02/2014: Editado algumas informações.

Editado em 16/08/2016: Bom galera, eu já me formei, logo estou totalmente por fora de vestibulares (mudou muito desde que entrei), novos cursos da Unicamp, etc. Este artigo está saturado de comentários, por algum bug do Blogger os novos não carregam mais, logo recomendo comentar neste outro artigo.

216 comentários:

1 – 200 de 216   Recentes›   Mais recentes»
Anônimo disse...

obrigada

androp disse...

E aí Ricardo, tudo certo?

Legal seu texto sobre a Unicamp.

Eu algumas dúvidas, talvez você possa esclarecer.

Pesquisei excelentes universidades no exterior como na Alemanha, Suíça... e a maioria dos cursos de engenharia elétrica é integralizada (completada) em 3 ou 4 anos, e são cursos de excelente qualidade, estão nos melhores no ranking.

Minhas indagações são: porque a Unicamp que é uma excelente universidade (eu sei disso e eu estou indo lá para estudar) os cursos engenharia elétrica demoram tanto tempo para integralizar, isto é, 5 anos no diurno e 7 anos no noturno?? Será que os cursos lá fora são mais eficientes???

No ITA o curso de engenharia deles, eles afirmam que é de 5 anos mas na verdade é 1 ano de serviço militar e os outros 4 anos é que são o verdadeiro curso de engenharia.

Será que o currículo da Unicamp está ultrapassado?

Gostaria que você comentasse sobre estas indagações. Obrigado.

Um abraço.

André

androp disse...

Perdoe-me pelo Português!!

RicardoZ disse...

Sua dúvida é interessante. O sistema de ensino Europeu e Americano são bem diferentes do brasileiro. Nos EUA, por exemplo, antes de ir para a Universidade eles passam por um College onde vem as coisas de +- um ciclo básico de engenharia aqui do Brasil. Na França é mais ou menos isso também, mas varia muito de universidade para universidade.
Uma coisa que acontece muito na Europa, é que o mestrado não é tão academico, então fazem um curso de graduação de 4 anos e mais 2 de mestrado (isso é discutível). Sobre o Suíço e o Alemão, em específico, desconheço totalmente.

Recomendo uma leitura disso http://www8.poli.usp.br/index.php?option=com_content&view=article&id=338:tratado-de-bolonha-paises-emergentes-usa&catid=82:ec-3&Itemid=265

Um aluno da Poli tentou mestrado em várias Universidades na Europa e em algumas conseguiu ingresso direto no Doutorado, ou seja, de certa forma consideram uma engenharia nossa equivalente a graduação+metrado deles.

Não, no ITA são 2 anos de ciclos básico e 3 de especifico. No primeiro tem treinamento bem leve militar, mas é junto com as demais matérias.
http://www.ita.br/catgra/2011/curriculo2011.html

Bom, os 5 anos de curso não tem a ver muito com a Unicamp, são regulamentações do Mec e do CREA que exigem uma certa quantidade de horas de curso, mesmo se a Unicamp quisesse ela não poderia fazer um curso com uma grade menor e chamar de engenharia, seria um curso tecnológico. Os 7 anos do noturno ocorrem pq o curso é exatamente igual ao integral, assim tendo no máximo 20 horas de aula na semana é impossível fazer um curso mais curto. É óbvio que se você tiver disponibilidade pode fazer matérias a tarde ou de manhã e terminar o curso mais cedo.

Aqui no Brasil, cursos de engenharia, mesmo na Unip, Uninove, Anhanguera, tem 5 anos de duração. Os cursos mais específicos com menor duração, como já disse são tecnológicos. Por exemplo a elétrica, tem diversas subáreas como eletrônica, telecomunicações, potência, entre outras, existe um curso tecnologo para cada uma dessas áreas, procura na FATEC.

Não acredito que o currículo este ultrapassdo não. Óbvio que algumas coisas poderiam mudar, melhorar (que o diga colocar VHDL sem nenhuma introdução no segundo semestre do curso). Mas no geral, é um currículo mais interessante que na Poli, onde por exemplo, vc vai ficar só vendo ciencia básica no primeiro ano e em grande parte do segundo. E é totalmente desmotivante isso.

A UFABC tem um currículo bem inovador, de certa forma inspirado no tratado de bolonha, recomendo vc pesquisar sobre.

Qualquer coisa perguntei, não sei se esclareci suas dúvidas.

androp disse...

Perdoe-me pela demora!

Sim, esclareceu muito!

Com relação ao ITA realmente passaram-me informações incorrretas, como você afirmou e verificado no site do ITA, são realmente 2 anos de básico.

Agora gostaria de saber como é a rotina do estudante engenheiro elétrica tanto no noturno como no integral.

Dá para conciliar trabalho($$$) e estudo em ambos os horários (integral e noturno)?

O ritmo de estudos é mais puxado no começo ou no fim do curso?

O ritmo de estudo é mais puxado no integral ou no noturno?

Tem trote no curso de engenharia elétrica e como ele é?

Sem querer fugir do tema, você viu nos noticiários a "zona" que é a Faculdade de Filosofia na USP, tem dessa "zona" aí na Unicamp?

Certa vez li num site que baixou a polícia civil aí e apreendeu os livros fotocopiados, e aí cara, como é vocês estudam já que os livros textos são caros?

Um abraço

André

RicardoZ disse...

“Dá para conciliar trabalho($$$) e estudo em ambos os horários (integral e noturno)?”

No integral seria realmente difícil, já que vc tem por volta de 28~30 créditos (28~30 horas de aula) e 28+44, 72 horas por semana, tirando as incontáveis listas e relatórios, então ficaria quase impossível, teria que atrasar o curso, mas dai tem que tomar cuidado, pois vc tem 7 anos e meio para se formar, eventuais reprovações poderiam te prejudicar muito.

Já no noturno é possível e conheço gente que trabalha, apesar de também ser bem puxado exigir bastante tempo de estudo. E serão 7 anos (vc poderia pegar matérias de manhã ou a tarde para abreviar esse tempo, mas como trabalha, não daria), com um máximo de 10 anos e meio.

Por outro lado, se vc não tiver como se manter, a Unicamp tem bolsas. Como a de trabalho que da um pouco mais de 500 reais, tem moradia e as alimentações no bandejão são de graça. Logo são 500 reais para vc fazer o que quiser, o gasto seria transporte para ir para casa nos finais de semana.

“O ritmo de estudos é mais puxado no começo ou no fim do curso?”

No começo, no 5º ano vc quase não tem matérias, é a época do estágio.

Aqui tem a grade sugerida, da uma olhada, compara integral e noturno...

http://www.dac.unicamp.br/sistemas/catalogos/grad/catalogo2012/cursos.html

“O ritmo de estudo é mais puxado no integral ou no noturno?”

Integral, vc curso mais matérias ao mesmo tempo.

“Tem trote no curso de engenharia elétrica e como ele é?”

Tem, é bem de boa, se não quiser participar não participa. Os veteranos são gente boa, ajudam pra caramba, te digo, participe, ninguém vai passar dos limites como aparece na TV, não somos a UNESP.

“Sem querer fugir do tema, você viu nos noticiários a "zona" que é a Faculdade de Filosofia na USP, tem dessa "zona" aí na Unicamp?”

Tem o IFCH e da na mesma. A questão da policia no campus da USP é meio complicado, bem mais do que a TV mostra. Sou a favor da presença da policia, mas por outro lado ela para alunos na USP para revista (já ouvi de alunos da Poli que foram revistados), imagina o saco que seria isso. Na Unicamp não tem policia, não tem essa necessidade, as unidades ficam perto umas das outras (o Campus foi planejado) e devido a alguns assaltos encheram de câmeras, então esse ano não ouvi falar de nenhuma ocorrência dentro.

“Certa vez li num site que baixou a polícia civil aí e apreendeu os livros fotocopiados, e aí cara, como é vocês estudam já que os livros textos são caros?”

Nunca ouvi falar de nenhum problema com isso. O professor Yaro deixa usar livros na prova, no entanto não xerox (ao menos na Ementa, mas nunca vi ele reclamar), mas eu concordo, deve ser um saco ver as pessoas copiando seu livro, quando o livro dele é um dos mais baratos.

Nas bibliotecas tem livros que não podem ser emprestados, só ir estudar na biblioteca. Veteranos que compraram os livros. Alguns livros estão disponíveis na internet http://www.mat.ufmg.br/~regi/livros.html

RicardoZ disse...

Um adendo, quando disse livros que não podem ser emprestados, são livros de consulta, então sempre terá o livro na biblioteca, mesmo que os demais estejam emprestados. E os veteranos podem ter comprado já, dai vc poderia emprestar deles, ou comprar por um preço mais barato, mas acredite, esse não é nem de longe um problema.

Abraço, qualquer coisa é só perguntar.

androp disse...

Eu toquei no assunto “livros”, porque achei na internet alguns sites como estes:

http://blog.vilage.com.br/copia-ilegal-na-unicamp-gera-apreensao-de-livros

http://www.radioagencianp.com.br/node/8458

http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2010/03/468695.shtml

Mas, como você disse, isto não é problema ($$$) então tá tranquilo!!

Agora é o seguinte, eu sou da capital, estou pensando em ir e voltar da Unicamp todos os dias, ficaria muito dispendioso? Já vi em um fórum que um camarada mora na Vila Madalena, bairro aqui da capital, ele vai e volta da Unicamp de ônibus fretado. Se eu não estou enganado, o estudante paga meia em ônibus de viagem também em dias letivos.

Conhece alguém aí da engenharia (que é um curso puxado) que vai e volta para capital? É muito cansativo?? Dá para levar o curso assim numa boa??

Quando você saiu da UFABC para Unicamp você continuou na capital ou mora aí em Campinas?

Conheço um camarada, sem querer mudar de assunto mas mudando, que prestou “vestiba” aí na PUC-Campinas, para Engenharia da Computação, atingiu a classificação, tirou nota aproximadamente 85, mas por alguns problemas ($$$) não pode cursar. Não se você teve acesso as provas da PUC-Campinas, mas a prova da Unicamp é muito mais difícil que a da PUC-Campinas.

Na época que você prestou o “vestiba”, a prova tava muito difícil? Quais foram as suas notas nas provas, digo, em cada matéria??

Agora tem aquele lance que acho que todo mundo sabe, que é a evasão. A classe, principalmente de engenharia, começou com um número grande de alunos mas ao final do curso tem uns 5 gatos pingados, a Engenharia Elétrica aí ta assim?? Acho que os motivos são os mais diversos, é a grana ou o curso que escolheu errado ou, principalmente no caso da engenharia, é porque o curso é muito puxado.

Caramba, hoje eu escrevi e ti enchi o saco.


Um abraço

André

RicardoZ disse...

“Agora é o seguinte, eu sou da capital, estou pensando em ir e voltar da Unicamp todos os dias, ficaria muito dispendioso? Já vi em um fórum que um camarada mora na Vila Madalena, bairro aqui da capital, ele vai e volta da Unicamp de ônibus fretado. Se eu não estou enganado, o estudante paga meia em ônibus de viagem também em dias letivos.
Conhece alguém aí da engenharia (que é um curso puxado) que vai e volta para capital? É muito cansativo?? Dá para levar o curso assim numa boa??”

O curso é puxado, não conheço ninguém da elétrica que faça isso, conheço um cara que ficou uns 6 meses assim e se mudou para Campinas. É complicado, pq vc vai ter aula todo dia as 8 da manhã e sair as vezes 6 da tarde, é o tempo de vc chegar em casa, tomar um banho e voltar. É um clima diferente da Poli, não raro vc vai ficar até tarde na FEEC estudando, fazendo relatórios, projetos...
Como eu disse, existem bolsas para vc poder se manter em Campinas, se vc não tiver condições de se manter, tenho certeza que consegue a bolsa.

“Quando você saiu da UFABC para Unicamp você continuou na capital ou mora aí em Campinas?”

Moro em Barão Geraldo.

“Conheço um camarada, sem querer mudar de assunto mas mudando, que prestou “vestiba” aí na PUC-Campinas, para Engenharia da Computação, atingiu a classificação, tirou nota aproximadamente 85, mas por alguns problemas ($$$) não pode cursar. Não se você teve acesso as provas da PUC-Campinas, mas a prova da Unicamp é muito mais difícil que a da PUC-Campinas.”

Cara, existe um abismo entre provas de particulares e públicas, nunca fiz nenhum vestibular de particular, mas mesmo que vc não passe na primeira chamada, a lista roda demais por casos como do seu amigo. O vestibular da Unicamp é nacional, tem gente de vários estados, chuto que pelo menos 2/3 da minha sala passou na USP tbm (em elétrica também), não é nem de longe uma prova fácil, além do mais mesmo que a prova da Puc seja difícil, a nota de corte vai ser bem baixa, então tanto faz.

“Na época que você prestou o “vestiba”, a prova tava muito difícil? Quais foram as suas notas nas provas, digo, em cada matéria??”
A prova da Unicamp é um pouco diferente da Fuvest, é mais fácil, mas também não da tempo de terminar, vc tem que ser rápido. Na FUVEST vc tem que responder 12 questões especifica no último dia da segunda fase, na Unicamp 24. Eu fui mal em tudo, não fiz cursinho, só fui muito bem em matemática (acho que deu 684) e física.

“Agora tem aquele lance que acho que todo mundo sabe, que é a evasão. A classe, principalmente de engenharia, começou com um número grande de alunos mas ao final do curso tem uns 5 gatos pingados, a Engenharia Elétrica aí ta assim?? Acho que os motivos são os mais diversos, é a grana ou o curso que escolheu errado ou, principalmente no caso da engenharia, é porque o curso é muito puxado.”

Então cara, muita gente desiste logo no começo, vê que não era isso que queria e desiste, mas depois não. A evasão das engenharias nas universidades estaduais, apesar de existir, é bem menor que nas federais e nas particulares.

androp disse...

Ricardo, muito obrigado por responder às minhas indagações.

Obrigado principalmente pela paciência (fala aí "este cara enche o saco!"), hehe!

Eu sou assim cara, não faço nada sem planejamento, o que eu puder tirar de informação eu tiro cara!!!

DEUS lhe abençoe nessa empreitada (neste curso), quem sabe a gente se "tromba" por aí!

Um abraço

André

RicardoZ disse...

Pode perguntar a vontade, fico feliz. Escrevi esse artigo com esse objetivo mesmo, falar de como é a Unicamp, para motivar e tirar dúvidas de futuros bixos.

Tomara q sim, vc prestou esse ano ou vai prestar ainda?

androp disse...

Obrigado assim mesmo, cara!

Este ano não prestei, pretendo no ano que vem. Tenho que organizar alguns assuntos da vida para ir mais tranquilo.

Certa vez, já faz algum tempo, prestei na Unicamp quando toda a prova era dissertativa, fiquei meio ponto abaixo da nota de corte, mesmo sem estudar legal e sem fazer nenhum cursinho. Comparei estas provas atuais com as antigas e confesso que, na minha opinião, as antigas eram mais difíceis. O que você acha?

Na mesma época também prestei FATEC(metrô tiradentes)para Tecnólogo em Mecânica de Precisão (no começo deram o nome de Mecânica de Precisão, quando eu prestei mudaram para Automação ou Mecatrônica(?), depois voltou para Mecânica de Precisão), não era o que eu queria, então desisti.

Agora com graça de DEUS, vou tentar novamente.

Outra coisa que percebi é que a relação candidato/vaga para Eng.Elét. está bem maior que nos outros anos. Será porque a prova estaria mais fácil?

Esse seu lance de explicar como é a vida aí ajuda muito no planejamento. Toda informação conta.

Um abraço.

André

RicardoZ disse...

“Certa vez, já faz algum tempo, prestei na Unicamp quando toda a prova era dissertativa, fiquei meio ponto abaixo da nota de corte, mesmo sem estudar legal e sem fazer nenhum cursinho. Comparei estas provas atuais com as antigas e confesso que, na minha opinião, as antigas eram mais difíceis. O que você acha?”

Realmente a prova ficou bem mais fácil, mas dai a nota de corte sobe, então a dificuldade para passar se mantem. Eles próprios perceberam que a prova ficou mais fácil e subiram a nota de corte da primeira fase de 48 para 54 (que pode variar de curso para curso, se tiver menos de 3 c/v que fizeram 54, a nota de corte desce até dar 3 c/v na segunda fase, e caso mais gente faça 54, eles só chamam 8 c/v pra segunda fase.

“Outra coisa que percebi é que a relação candidato/vaga para Eng.Elét. está bem maior que nos outros anos. Será porque a prova estaria mais fácil?”

Onde vc viu isso? A relação c/v da elétrica praticamente não variou esse ano...

Vc sabe como é um curso de engenharia elétrica? Sabe que tem muita teoria no começo? É isso mesmo que quer?

androp disse...

E aí cara tudo tranquilo?? Fritando muita "caspa" aí nos estudos? Final de ano tá aí!

Então, na época que prestei a nota de corte era mais alta, era de 60,00!

Quanto a "Onde vc viu isso? A relação c/v da elétrica praticamente não variou esse ano...", mostro a tabela montada com dados da Comvest. Veja que na época que prestei o dado C/V chegou a 22,8 e em outro momento a nota de corte chegou a 60,00. Quando eu prestei estava mais difícil e disputado pelo nível intelectual, pelas questões puramente dissertativas e pela disputa C/V:

EE(N)
C/V 1ªfase–Nota de corte:
17,4-50,17 (2000)
22,8-50,00 (2001)
19,0-50,00 (2002)
15,8-60,00 (2003)
17,4-60,00 (2004)
15,9-60,00 (2005)
15,8-60,00 (2006)
14,0-60,00 (2007)
14,2-48,00 (2008)
13,6-48,00 (2009)
14,6-46,50 (2010)
15,1-54,00 (2011)

EE(I)
C/V 1ªfase–Nota de corte:
18,2-50,00 (2000)
22,1-57,27 (2001)
25,9-56,92 (2002)
17,5-60,08 (2003)
17,1-65,33 (2004)
16,3-60,29 (2005)
14,5-60,00 (2006)
14,4-60,34 (2007)
15,3-48,06 (2008)
14,6-49,03 (2009)
15,7-48,00 (2010)
17,2-54,00 (2011)

Pode comprovar:http://www.comvest.unicamp.br/vest_anteriores/vest_ant.html

Quanto a "Vc sabe como é um curso de engenharia elétrica? Sabe que tem muita teoria no começo? É isso mesmo que quer?"
Cara, engenharia elétrica já está no sangue, meu pai é da área de Elétrica, cresci nesse meio, desde pequeno já lia os livros do meu pai. Só que a minha formação acadêmica é da área de Mecânica (quantas madrugadas inclinado na prancheta e na HP para entregar os trabalhos), a HP científica(calculadora) é minha companheira
de vários anos. Tenho vários livros de engenharia elétrica e de mecânica, alguns deles são muito raros.

Só que já fiquei bastante tempo na Mecânica (sou grato a DEUS pelos estudos), vou mudar de área que é a minha prinicipal vocação.

Um abraço.

André

RicardoZ disse...

Mas então, 2001 foi a época do apagão, por isso EE devia estar na moda. Com o tempo foi diminuindo, engenharia é assim, agora Civil esta na moda. Só de 2007 para 2008 que ficou bem abrupto a nota de corte, talvez alguma mudança no vestibular ou nas regras, mas realmente não sei.

Achei q vc estivesse comparando 2011 com 2012, que a relação c/v praticamente não variou.

Então que bom que vc gostar, bom estudo, vale a pena.

Entrei de férias ontem, um alivio.

Gustavo disse...

Olá!
Pretendo prestar Unicamp ano que vem, mas uma coisa vem me desanimando, a moradia.
O aluguel ,ao redor da Unicamp, é alto?
Moro em uma cidadezinha chamada Cabreúva, e ir de casa para a Unicamp todos os dia não seria tão viável.

Obrigado desde já.

Abraço

RicardoZ disse...

Comparado com outros lugares é alto sim, 350 da pra achar algo (longe dividindo com bastante gente), 450 um lugar legal dividindo em 2...

Eu estudei com bastante gente de Cabreúva no ensino médio...

Gustavo disse...

Eita, e bem carinho o alugueu. Nem sei o que faco mais..
Entao vc ja conhece bastante cabreuvano kkk

RicardoZ disse...

Se vc não tiver como se manter da pra conseguir bolsa, e parece q tem algum ônibus que faz esse percurso, mas não sei direito. Da até pra achar por menos, mas tem que pesquisar bastante...

fel1993 disse...

Oi !!! Tudo bem?

Meu nome é Mariana e me interessei pelo post que vc escreveu sobre os estudos na Unicamp.Também pretendo prestar Engenharia, porém na área mecânica.
Apesar disso me disponho a atividade escritora e estava escrevendo uma história envolvendo um personagem que estuda na Unicamp, por isso passei a pesquisar bastante, todavia não achei nada interessante.Você poderia por favor, citar quais são as matérias básicas para quem inicia o curso de Engenharia? E o sistema de alimentação é igual ao da USP? A vida aí é agitada, com festas no próprio campus..ou se há um alto índice de criminalidade? Agradeceria muito, pois é difícil escrever algo que que lhe é desconhecido.

RicardoZ disse...

Você pode olhar as matérias no site da diretoria acadêmica, aqui -> http://www.dac.unicamp.br/sistemas/catalogos/grad/catalogo2012/cursos.html , mas não sai das clássicas como Cálculo 1,2,3... Geometria Analítica, computação, física 1, 2,3 (depende da engenharia...).

Igual da USP, só custa 2,00 em vez de 1,90...

Tem festas dentro do Campus, apesar de serem proibidas, são toleradas. Toda quinta tem alguma festa fora do Campus também.

É meio alto sim, mas esse ano foi mais tranquilo, não conheço ninguém que foi assaltado.

Pode perguntar... Tem como me enviar uma sinopse da história?

fel1993 disse...

Obrigado !!! é que tentei bastante procurando a grade curricular que pra mim seria o principal, porém não achava, mas vou dar uma olhada neste site que você colocou. Na realidade ainda estou construindo minha história, e como sou apreciadora de papel e lápis, ainda está bem no início.Mas posso te relatar basicamente que consiste em : uma jovem que nunca perdou a separação dos pais, e pelo fato do pai ter se separado de sua mãe para casar com a amiga dela ela não o suporta.Só que sua mãe morreu ainda quando pequena e ela teve que morar com ele, com isso ela se tornou meio amarga, pois sempre achou que o pai dela fosse uma espécie de traidor.Então ela cresce, e sonha em sair de casa, e acaba se apoiando nos estudos com a perspectiva de entrar em uma universidade e se mandar de casa.Só que no meio da história ela tem uma grande amiga, em quem ela confia muito e que namora um jovem que acaba passando pra universidade que seria a Unicamp, porém ela não.Então como a minha personagem inicia os estudos em engenharia e ele também, eles acabm meio que desenvolvendo aos poucos uma paixão.Só que o grande conflito se baseia no fato de que ela percebe que ela está fazendo o mesmo que o pai dela fez.E aí a pergunta que não quer calar é: Será que a vida toda ela culpou o seu pai por uma paixão que ele infelizmente não quis, mas que ele teve coragem de assumir? E será que se ela fazer o mesmo que seu pai, ela não estará traindo sua mãe, além de sua amiga? E as ofensas que ela disferia contra sua madrasta eram justas? Então além de um triângulo amoroso,todos os personagens acabam assumindo personagens uns dos outros.
Me desculpe se parece novela mexicana, pois esta não é a minha intenção rsrsr por isso estou pesquisando sobre repúblicas por aí, e por isso te consultei, pois a vida da minha personagem será baseada na rotina dos estudantes daí. Não sei se vc conhece o FEM ai, pois vc faz Engenharia Elétrica e não Mecânica, mas sei que os primeiros anos são iguais.E mais uma pergunta os prédios são conservados? as bibliotecas? Agradeço pela sua ajuda, e quando terminar eu te mando, claro se vc tiver paciência de ler rsrsrsr Eu escolhi Engenharia pois fiz técnico em Mecatrônica que envolve mecânica,elétrica, eletrônica e informática.Agora estou cursando Mecânica.Mas parabéns, pois elétrica é uma área interessante, todavia complexa, por isso escapei pra Mecânica rsrsr.Pretendo prestar para a Unicamp também, mais um motivo para saber sobre a vida de estudante.

RicardoZ disse...

A grade das engenharias no primeiro ano, ao contrário da Poli, é sim um pouco diferente entre cada engenharia, então da uma olhada naquele link...

História interessante, mais profunda que novela Mexicana...

Sim os prédios são até que bem conservados, grama sempre bem cortada. Os estudantes de engenharia acabam indo em várias bibliotecas no começo, da Matemática, da Física, da Área de engenharia (que é no 3º andar da Biblioteca Central), tem bastante livros, mas não vá tentar pegar o livro da ementa da matéria na semana de provas que muitas vezes não vai conseguir.

Vc é de qual cidade?

E quero sim ler, qualquer coisa te passo meu email.

fel1993 disse...

Ah...geralmente a gente sempre escuta que as matéris são iguais nos primeiros anos...mas tudo bem.Dei sim uma olhada no link, e vou tentar esmiuçar um pouco de cada matéria pra saber o grau de dificuldade e o conteúdo envolvido.Outra coisa, o trote aí é calmo não é? Tipo combinam um dia, jogam tinta, sem esse negócio de jogar na lama ou pedir dinheiro pra bebida?
Vocês também montam seus horários, como escolhendo as matérias que irão cursar durante o ano? Vocês montam grupos de estudos? É que quando eu tento imaginar acabo sem querer, sempre comparando com a Poli, pois conheço mais por morar em SP não muito longe de casa ....
Valeu, agora sei que minha história não é tão chata rsrsrsr. Sou de São Paulo, capital e pode sim deixar o se e-mail se não tiver problema pra você ( não ache que sou nenhuma doida, que fica aí por aí na internet rsrsr) é que também fica mais fácil pra perguntar!

RicardoZ disse...

O trote é de boa, no dia da matricula só tinta, mas as pessoas respeitam se vc não puder se sujar, eu, por exemplo, foi com meu vô, não podia sujar o carro dele. No dia da confirmação de matricula rola de ir pedir dinheiro e tals, mas a turma é de boa, nada como a UNESP (pesquise sobre o trote deles...).

Sim montamos, nem precisamos seguir a grade, que é apenas uma sugestão, mas todo mundo segue na medida no possível, pois complicaria muito não seguir. Combinamos as vezes de se encontrar pra estudar, mas geralmente é só passar no bitolodromo que já tem alguém estudando o que você vai estudar...

fel1993 disse...

Então, já te adicionei...obrigado!
Tenho uma outra dúvida, pois quando olhei no currículo pleno de matérias correspondente ao curso de Engenharia Mecânica notei que existe diversas especializações por exemplo: AC-Meteriais e processos;AM-Petróleo....isso eu posso optar no início do curso, pois, tem matérias que precisam serem feitas para estas especializações?

RicardoZ disse...

Pelo que eu vi mais ou menos no final do terceiro ano (isso seria CP 0,6), vc precisa optar. As matérias começam a diferir depois disso.

fel1993 disse...

Quer dizer que eu monto o meu horário com as matérias de acordo com o semestre e no terceiro ano eu tenho de escolher matérias necessárias para estas tais especializações?

RicardoZ disse...

Mais ou menos, vc não é obrigada a fazer naquela ordem, apesar de ser fortemente recomendado. E vc escolhe qual especialização quer fazer e depois faz as matérias, apesar eu achar que se vc conseguir fazer as matérias de outra, mesmo sem ter escolhido, consegue a especialização.

nordestino disse...

oi ricardo!sou de fortaleza,mas meu objetivo e estudar enegnharia eletrica na usp ou unicamp, efui aprovado para a 2 fase de ambas!mas tenho umas duvidas e gostaria da sua ajuda!qual das duaqs voce acha melhor?e quanto ao ita, voce acha que ele realmente e muito melhor que a usp e unicamp?e quantto aos intercamobios da unicamp de duplo diploma?existem muitas oportunidades?a unicamp tem ess esse programa com a ecole plithecinica de paris?e quanto a viver em campinaas?e uma boa cidade?e festas ai em campinas e tambem promovidas por estudantes da unicamp sao muias?existem muitos norfestinos ai?a maioria e de fora de sao paulo?

RicardoZ disse...

Qual voce acha melhor?

Isso é meio que uma escolha pessoal. Na elétrica ao menos tem muitos baianos que passaram em ambas que vieram para Unicamp, mas na Poli também deve ter ao contrário. A engenharia elétrica da Unicamp é considerada a melhor do país em rankings internacionais (apesar de ser trágicos esses rankings =/). Em ambas vc estará muito bem, apenas veja qual estilo de vida vc prefere (como já dito no texto).

http://www.topuniversities.com/university-rankings/world-university-rankings/2011/subject-rankings/engineering/electrical-engineering

e quanto ao ita, voce acha que ele realmente e muito melhor que a usp e unicamp?

O ITA tem os melhores alunos entre todos os cursos de engenharia do país, isso não se discute, mas eu não gosto dele. Ironicamente foi a primeira escola de engenharia que visitei, na época não conhecia nem a Unicamp, nem a USP.

A verba do ITA é a mesma da FEEC, próximo de 36 milhões (ao menos foi isso que li em um artigo de jornal no site dele). Mas leva em conta que... da FEEC ela só fornece matérias de elétrica e algumas poucas de computação (pq as de computação mesmo são no IC, não precisa fornecer as matérias básicas de engenharia, nem bolsas para os Alunos.

e quantto aos intercamobios da unicamp de duplo diploma?

Tem bastante, da uma olhada no site do Cori Unicamp.

existem muitas oportunidades?a unicamp tem ess esse programa com a ecole plithecinica de paris?

A Polytechnique é um caso complicado, além de um acordo de intercambio vc tem q fazer um prova deles, que dizem que é extremamente difícil, teve umas 6 ou 7 pessoas das engenharias na Unicamp q foram pra lá. Na USP pelo que sei, vai mais gente do IF do que da Poli...

Fiz uma pergunta no Umamão, espécie de Yahoo Resposta universitário:
http://umamao.com/questions/Quantos-alunos-da-Unicamp-j%C3%A1-conseguiram-duplo-diploma-com-a-%C3%89cole-Polytechnique/answers/4e68f749aaef320001000197

e quanto a viver em campinaas?

Essa parte, sem dúvidas nenhuma, é 100x melhor do que viver em São Paulo, não tem comparação.

e uma boa cidade?e festas ai em campinas e tambem promovidas por estudantes da unicamp sao muias?

Geralmente toda quinta tem alguma festa, geralmente no começo e final do semestre tem algumas bem grandes. A maioria organizadas por alunos de alguma engenharia.

existem muitos norfestinos ai? a maioria e de fora de sao paulo?

TEM MUITOS!!!!!! acho q 1/4 da sala... E bastante gente é de fora sim, a maioria do nordeste mesmo.

Rafael.S disse...

Olá Ricardo!

Meu nome é Rafael.Venho acompanhando em seu blog os vários comentários a respeito da vivência ai na Unicamp.E gostaria muito de estudar ai ou na EESC-USP.No entanto minha situação fica complicada justamente pelo quesito ''custo de vida'', o que me causa receio e me impele de tentar algo fora da minha região.
Sou de Votorantim, uma cidade muito próxima de Sorocaba.A distância daqui até Campinas é quase a mesma que a de São Paulo até ai.
Porém minha única chance de sobrevivência na Unicamp seria através de bolsas de estudos.E dependeria integralmente delas, pois meu pais tem uma condição financeira baixa, e não poderiam me sustentar ai na universidade. Pretendo fazer engenharia mecânica.Isso é possível?O sistema de bolsas funciona para quem realmente precisa? Como eu poderia ter alguma garantia disso, para que meus esforços pra adentrar ai não fossem em vão? Conhece alguém com uma situação semelhante a minha e que conseguiu fazer o curso? E finalmente, para eng.mecânica, a Unicamp seria uma escolha mais sensata do que a EESC? ou tanto faz?

Muito obrigado pela atenção e paciência.Boa sorte e mantenha o bom trabalho aqui no Blog, com certeza está ajudando muita gente! ^^

RicardoZ disse...

Sinceramente, se vc realmente precisa de bolsa, vc vai conseguir, mas não adianta ter uma renda razoável, que daria pra se manter mais ou menos e querer a bolsa pra ter um dinheiro a mais. Se vc não tem condições de se manter, é quase certeza que vc consegue, se quiser da uma ligada na SAE perguntando sobre ->> http://www.sae.unicamp.br/portal/

Conhece alguém com uma situação semelhante a minha e que conseguiu fazer o curso?

Conheço bastante gente, até pessoas da mecânica.

E finalmente, para eng.mecânica, a Unicamp seria uma escolha mais sensata do que a EESC? ou tanto faz?

Entre a Poli e a Unicamp, eu teria dúvidas, mas entre EESC e Unicamp não, iria pra Unicamp. No entanto, São Carlos tem um custo de vida bem menor. Em ambas você estará bem. O que não gosto da EESC é que é um Campus secundário, apesar de ser bem grande, não tem tantos outros cursos como a USP Butantã ou a Unicamp.

Obrigado cara, qualquer coisa é só perguntar.

Rafael.S disse...

Isso é animador!
Então, é possível mesmo manter-se durante todo o curso só com a ajuda das bolsas? Você poderia, por favor, me indicar quem são as pessoas que você conhece que estão na mesma situação ( seja por email, msn, facebook, etc)?
Novamente.. muito obrigado!

RicardoZ disse...

Sim, só que mais pra frente do curso vc pode arrumar um estágio.

Entra na comunidade no Orkut, as pessoas podem te falar sobre as bolsas.

nordestino disse...

ricardo muito obrigado pela ajuda!irei visitar a poli e unicamp para decidir!
agora fiquei curioso com uma coisa, o que é que tu n gostas no ita?existe muita diferença para arranjar emprego entre o formado no ita e um da poli ou unicamp?e quanto a parte do conhecimento?e a qualidade de vida em sao jose dos campos,ha opções para diversão/tu conheces alguem de la/e facil arranjar estagio e emprego para os estudantes da unicamp?

RicardoZ disse...

agora fiquei curioso com uma coisa, o que é que tu n gostas no ita?

É meio uma questão pessoal, de maneira nenhuma contesto a qualidade do ensino de lá, mas entram poucos alunos, 120 por ano, no máximo 600 alunos de graduação, isso é menos do que apenas a FEEC tem. Você não vai ter oportunidades de fazer amigos de outros cursos como em outras universidades. Como disse isso é uma opinião pessoal e eles, realmente tem os melhores alunos de graduação em engenharia do país.

existe muita diferença para arranjar emprego entre o formado no ita e um da poli ou unicamp?

Cara, não sei te dizer, a única coisa que posso te falar é que na Unicamp é bem fácil. Poli tem uma forte tradição no setor bancário.

e quanto a parte do conhecimento?

Depende do que vc quer. Na Unicamp você pode se interessar por qualquer áreas, se quiser se aprofundar em alguma área da matemática, com certeza algum professor do IMECC pode te ajudar, na física do IFGW, na USP idem. Se vc acha que cálculo de engenharia é muito prático, pode pegar com a matemática e se aprofundar mais, idem para as outras. No ITA vc ficaria limitado aos professores de engenharia e alguns poucos de ciência básica.

e a qualidade de vida em sao jose dos campos,ha opções para diversão/tu conheces alguem de la/e facil arranjar estagio e emprego para os estudantes da unicamp?

Já fui para São José dos Campos algumas vezes, mas não conheço direito a cidade. O DCTA (onde o ITA fica) é lindo, tem a Unifesp lá tbm, apesar de ter poucos cursos. Em qualquer uma das 3 empregos não será problema.

RicardoZ disse...

E Rafael.S, até tenho um email, mas não posso postar aqui, a pessoa poderia não gostar. Vc tem alguma dúvida em especifico?

RicardoZ disse...

Apesar da grande maioria serem pessoas com dinheiro, existem sim mais simples, fizeram Senai e depois prestaram o vestibular, que necessitam da bolsa pra viver.

Bom, pelo que sei, na moradia tem muita bagunça, mas tbm tem gente que estuda e quer um lugar sério pra morar e com a bolsa de um pouco mais de 500 reais da pra se manter muito bem, indo para casa todo final de semana. Se acontecer alguma greve eles depositam na sua conta uma quantia de dinheiro para vc se alimentar no dia, ao menos foi isso que aconteceu na última.

Apaguei seu comentário por causa do email...

Leonardo Schleich disse...

AEEE CARA BLZ? PRESTEI A SEGUNDA FASE DA UNICAMP HJ, HAHAHA, ESTOU ANSIOSO PRO RESULTADO... E ESTOU PRESTANDO ENGENHARIA ELÉTRICA CARA! ESTÁ GOSTANDO DO CURSO AI?

RicardoZ disse...

To sim cara, boa sorte! :)

Leonardo Schleich disse...

Cara, quando você fez a segunda fase, vc consegui fazer todas as questões, por causa do tempo? porque no primeiro e terceiro dia todos outros candidatos da minha sala ficaram até o ultimo momento de prova, 4h a duraçao é mto curta.

RicardoZ disse...

Isso é normal, não consegui, deixei umas 2 ou 3 de matemática sem fazer, mas foi minha maior nota.

Leonardo Schleich disse...

Hmmm, nossa cara tomará q eu passe ai, na melhor eng.elétrica da america latina... Já ta pensando em qual área irá se especializar?

RicardoZ disse...

Algo em eletrônica, mas posso mudar para potência, não sei. E vc?

Leonardo Schleich disse...

Eletrônica, mas há mto que pensar ainda... deve ser o daora

Leonardo Schleich disse...

Cara tem como vc passar algum contato e tal? pra eu esclarecer umas dúvidas sobre a unicamp?

RicardoZ disse...

Pode perguntar aqui, outras pessoas podem até ter a mesma dúvida.

Outra lugar seria o site da Comvest, eles respondem emails.

Leonardo Schleich disse...

vc lembra da suas notas? vc chego a ir bem em tudo mesmo? regassar mesmo? pq eu acho q fui mal em port e geo, e eu to ligado q tem peso as matérias já me informei e tal

RicardoZ disse...

Então cara, meu caso era um pouco complicado, não tinha feito cursinho, nem estudado (pq já fazia outra facu). Dai fui muito mal em português, até abaixo da média. Em matemática foi minha melhor nota (quase 700), ciências naturais bem (por volta de 600), o resto por volta de 550, não foi lá uma grande nota. Dava pra primeira chamada no noturno e terceira no Integral.

RicardoZ disse...

é importante lembrar que matemática e ciência da natureza tem peso 3, ir bem em matemática é um bom começo.

Leonardo Schleich disse...

Eu sei q fiz mais q a metade de MAT, mas agora natureza eu fui bem em fisica, e bio mas quimica nao mandei mto bem, agora historia eu arrebentei, mas geo e port fui mal... Agora vai saber, to mto ansioso né, to no terceirinho pah passei na UFTM, mas nem sei se vou

RicardoZ disse...

Eu não conheço a UFTM, espera sair a Unicamp, dai vc decide.

androp disse...

E aí Ricardo, tranquilão?

Viajando muito nessas férias?? É veio, este ano começa tudo novamente!!!

Surgiu uma dúvida, tô sabendo que dá para cursar matérias do periodo noturno e do integral. Estudando assim que nem "bitolado" (a ferro e fogo) dá para encurtar a integralização do curso em quanto tempo? Claro que dependerá das áreas de concentração que o cara vai escolher, mas de um modo geral em quanto tempo dá para encurtar, dá para eliminar 2 anos?
Conhece alguém assim que encurtou o curso, como foi a história?

André

RicardoZ disse...

É, começa novamente, melhor nem pensar por enquanto...

Mínimo 4 anos, ao menos é isso que diz o site da Diretoria Acadêmica. Tirando que vc tem um limite máximo de créditos que pode pegar por semestre, então seria realmente difícil terminar tão antes. Já ouvi histórias de gente que já tinha formação em algum outro curso e conseguiu equivalência em várias matérias, mas começando do zero até uns 4.5 anos...

Jéssica Luana disse...

Oiii

sou jéssica e fiz a segunda fase da unicamp deste ano para nutrição

sei que nutri é em limeira mas voce conhece a fca? é boom la? tipo eu vi umas fotos e o lugar é muuito feio

nossa eu achei muuito dificil a sgunda fase eu só fiz o medio sem cursinho e ainda me faltava muito conhecimento pois praticamente nem tive o primeiro ano do medio pois tava na etc e laa é muuito ruim o ensino

voce acha a comida do bandejao booa ?

tipo pra passar em nutriçao eu teria que ir muuito beem ou voce naao sabe ?

na primeira fase minha media foi 500 é muito pouco ? tipo sou muito burra ?



assim na matricula é so levar os documentos? minha escola naao seu o historico ainda so em março o que faço se passar ? para voce foi assim tambem?

e a confirmação vaai sem papel nenhum ?

com o curso sendo em limeira a matricula eu faço la ou em campinas.


nosa queria tanto que minha fosse em campinas é taao lindo
meu sonho mesmo é psicologia mas infelizmente na uni naao teem
e eu naao passei na usp por causa de 5 pontos na primeira fase

desculpa por ser taao chata e fazer perguntas bestas maas eu naao sei pra quem e neem aonde voce fou um salvador para mim

beijoo xaau

e boa sorte no seu curso

nordestino disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
androp disse...

Cada um que aparece...hein cara!?

RicardoZ disse...

"sei que nutri é em limeira mas voce conhece a fca? é boom la? tipo eu vi umas fotos e o lugar é muuito feio"
Não conheço, só vi por fotos e não achei feio não, é bem construido, não adianta querer comparar com Campinas, pq dai são 45 anos de construções...


"voce acha a comida do bandejao booa ?"

É boa, acaba enjoando, mas é boa sim.

"tipo pra passar em nutriçao eu teria que ir muuito beem ou voce naao sabe ?"

Não é muito difícil não, a nota de corte do ano passado foi por volta de 400, como vc já tirou 500 na primeira fase é um bom passo, já que ela tem peso 2 na segunda. Se passar, volta aqui pra contar...

"na primeira fase minha media foi 500 é muito pouco ? tipo sou muito burra ?"

Não é pouco não, vc ficou exatamente em cima da médias das pessoas...

"assim na matricula é so levar os documentos? minha escola naao seu o historico ainda so em março o que faço se passar ? para voce foi assim tambem?"

Acho q vc precisa de algum atestado falando que terminou o médio, mas não tenho certeza, seria bom vc ligar na Unicamp perguntando. Eu fiz um ano de UFABC, já tinha pego o diploma do médio.

"e a confirmação vaai sem papel nenhum ?"

Pelo menos ano passado apenas com o RG.

"com o curso sendo em limeira a matricula eu faço la ou em campinas."

Acho q em limeira.

meu sonho mesmo é psicologia mas infelizmente na uni naao teem

"desculpa por ser taao chata e fazer perguntas bestas maas eu naao sei pra quem e neem aonde voce fou um salvador para mim"

Pode perguntar de boa...

RicardoZ disse...

Tem bastante barzinho... alguns sim, outros não, mas se vc quer gandaia... não tem lugar melhor que São Carlos...

RicardoZ disse...

Fazer oq né? xD

Jéssica Luana disse...

muito obrigada mesmo

amanha eu fico sabendo e o coração ta a miiil por hora é muita pressao estou rezando para pelo menos passar em outra chamada maas muito obrigada pelo menos fiquei sabendo que alguem acha a comida boa de lá

para quem ja ta estudando quando começa as suas aulas ?


boa sorte em engenharia

beijoo e tudo de boom em sua vida

nordestino disse...

ricardo, na engenharia de computaçao sempre tem aula no sab?tu sabes se na poli tem aula aos sabados?

RicardoZ disse...

Computação não tem aula aos sábados. Poli, que eu saiba, também não.

RicardoZ disse...

acho q dia 28...

A comida é boa, o problema é que enjoa, mas é boa sim...

Passou?

Bjs

Leonardo Schleich disse...

ler isso aqui é foda ricardão:

Opção 1: (11) - ENGENHARIA ELÉTRICA (INTEGRAL) - NÃO CONVOCADO
Opção 2: (41) - ENGENHARIA ELÉTRICA (NOTURNO) - NÃO CONVOCADO

to na esperança da lista de espera que não foi divulgada ainda, e vc quando prestou vc passou na segunda opção de curso? Não to achando nenhum amigo meu que passou em engenharia na unicamp, nem conhecidos cara, lá é tenso

RicardoZ disse...

A Lista roda... o negocio é esperar a classificação que sai amanhã (dia 8)...

Eu passei no noturno que era minha segunda opção e depois fui pro integral em outra chamada.

É foda =/ Boa sorte ai!

Leonardo Schleich disse...

Passei UFTM também, dai eu fiquei na dúvida em fazer meu primeiro ano de cursinho, ou ir pra UFTM (Uberaba), mas acho q vou pra Uberaba mesmo, caso minha colocação for ruim na unicamp.E outra pergunta: noturno é ruim? tem como transferir pra integral depois?

nordestino disse...

ricardoentao eletrica so tem aula aos sabados no 1 ano,mas é todo sabado?e as aulas a tarde?como é que são essas aulas,vi que tem algo ligado ao senai!e por ultimo qual a média para conseguir o duplo diploma e pra aproveitamento de creditos, você tem muita oportunidades?

RicardoZ disse...

Não é todo sábado, dependendo pode ter aula a tarde, mas dai conta como 2 sábados e diminui um sábado. São aulas práticas para você ter uma ideia de como usar ferramentas, fazer instalações elétricas, coisas bem básicas.

Não sei o aproveitamento, mas você tem que estar entre os melhores da turma. Agora conseguir um intercambio simples (de 6 meses/1 ano) não é difícil, oq todo mundo quer é o duplo diploma.

Oportunidades em que? Empregos, estágios? Chegam um monte... Intercâmbio? Gratuitos são um pouco mais complicados, se tiver dinheiro para se manter lá fora é bem fácil.

RicardoZ disse...

Noturno é exatamente igual, só demora mais tempo para se formar. Tem sim, teve gente que conseguiu.

Vê a posição que vc ficou antes de decidir.

nordestino disse...

ricardo e como é que você vê o mercado de trabalho para engenharia eletrica?o profissional é bem pago?a remuneração é melhor que a de engenharia quimica?

RicardoZ disse...

Sobre o profissional, é tão amplo o mercado, elétrica tem tantas áreas, desde transmissão de energia (potência), q todo mundo acha q vc vai trabalhar quando fala oq faz, passando por telecomunicações indo até eletrônica (coloque aqui praticamente tudo do mundo moderno). Já vi gente da elétrica que trabalha com marketing nas empresas, então depende muito do que vc vai fazer do depois de se formar. Se quer ganhar dinheiro sempre vai consultorias fazer seleção na Unicamp, pagam ótimos salários.

nordestino disse...

ricardo é verdade que a unicamp está comçãndo uma parceria com o MIT?tambem vi que é possível ewscolher as materia\s que quer cursar na unicamp,mas normalmente os alunos fogem muito do tradicional do curriculo de outras universidades?e por ultimop pq a lista da unicamp corre tanto?todos em sp prefem poli?ou isso é so pro pessoal da capital?

RicardoZ disse...

“ricardo é verdade que a unicamp está comçãndo uma parceria com o MIT?”

Não sei de nada.

“tambem vi que é possível ewscolher as materia\s que quer cursar na unicamp,mas normalmente os alunos fogem muito do tradicional do curriculo de outras universidades?”

Na USP também e em qualquer outra universidade pública que tenha vários cursos. Não fogem, geralmente seguem a grade.

“e por ultimop pq a lista da unicamp corre tanto?”

Em comparação com a FUVEST? É pq a Unicamp divulga a classificação do último convocado, enquanto a FUVEST não, ela só mostra quem foi chamado, o que não é a mesma coisa, já que muitas pessoas não declaram interesse pela vaga (e consequentemente não são chamadas, repare que a lista roda muito depois da declaração de interesse). Também tem muita gente de outros estados que passa, mas acaba ficando em alguma federal perto, pois tem medo de sair de casa, até frequenta alguns dias.

“todos em sp prefem poli?ou isso é so pro pessoal da capital?”

Geralmente preferem Poli, obviamente, é muito mais cômodo, nem precisam sair de casa, gastam menos, mas existem algumas pessoas da capital que escolheram a Unicamp (q passaram nas duas). Agora se você pega o estado de São Paulo a coisa é diferente, muita gente tem medo de se mudar pra São Paulo e com razão, nem levando em conta a cidade, só a cidade Universitária da USP q é mal planejada, teria medo de andar a pé todo dia por lá...

Diego disse...

ola

Diego disse...

Ricardo,
Tenho chance de entrar em EngEletrica Noturno. Fui informado que posso cursar disciplinas durante o dia já que não pretendo trabalhar. Voce sabe me dizer se, minha matricula sendo do noturno, conseguiria cursar 100% das disciplinas no diurno?

Diego disse...

Vc ja viu algum caso de Quem entrou no noturno e podendo cursar o diurno conseguiu reduzir o tempo total do curso? Quanto conseguiu reduzir , já que o noturno é de 14 semestres?
muito obrigado!

RicardoZ disse...

Não, só algumas.

RicardoZ disse...

Consegue reduzir, não sei quanto tempo não... acho q se formar em 6 anos não seria muito difícil...

RicardoZ disse...

Oi! :)

Diego disse...

Obrigado Ricardo, mas o que vc vê como empecilho para conseguir cursar tudo no diurno? pode detalhar um pouco, um abraço

RicardoZ disse...

Tem um esquema muito complicado na matricula das disciplinas, qualquer pessoa do integral teria prioridade sobre vc, independente do CR dela. As matérias que sobram vagas, até daria pra conseguir, mas o resto não.

Vc só conseguiria fazer umas duas ou três matérias por semestre, eu não sei como funciona isso, mas me parece q tem um % mínimo de matérias no seu turno q vc tem q fazer, mas não sei sobre isso.

Raven-sama disse...

bom,é Ricardo né?eu estava pesquisando uma possibilidade de fazer
um curso na unicamp de nutriçao(apesar de que eu nao vi nutriçao no site e nem fisioterapia que eu queria tanto fazer) ou arquitetura e urbanismo.
so que tem um porem eu moro em outro estado e nao sei se posso estudar ai.
eu ainda tenho esperanças gostaria da sua opiniao,quero saber se posso,e se posso quais sao os procedimentos(tipo como é a inscriçao,moradia(ja que eu precisaria de auxilio minha familia nao tem condiçoes por isso terei que que receber sei que eles proporcionam bolsas né?)parabeniso a sua iniciativa em fazer esse site realmente me ajudou muito,nao só a mim pelo que estou vendo;D.agradeceria muito se me tirasse essas duvidas.

RicardoZ disse...

A Unicamp tem nutrição, mas fica em Limeira, fisioterapia não tem.

http://www.comvest.unicamp.br/cursos/nutricao.html

Primeiro você faz o vestibular, tem que ver se é aplicado no estado onde você mora. Em São Paulo é aplicado em diversos lugares, já em alguns estados na capital.

Todo resto como bolsa, moradia, você deve se preocupar depois. A Unicamp proporciona moradia, em Limeira, parece que é dado uma bolsa para pagar o Aluguel, enquanto em Campinas existe uma moradia mesmo.

A parte de bolsas da Unicamp é bem chata, pq vc precisa trabalhar 15 horas por semana, o que deixa fica bem pesado para quem faz um Curso Integral.

Também existe a USP, não seria outra boa escolha?

Raven-sama disse...

bom a USP é uma boa,tem os cursos que eu queria(mais opçoes),o problema é como eu vou sobreviver por la,ja que como eu ja disse eu nao tenho condiçoes de bancar moradia,alimentaçao e etc.

RicardoZ disse...

Desculpe pela demora da reposta.

A USP tem o mesmo esquema de bolsas da Unicamp, até é melhor pq eu acho que lá não precisa trabalhar.

As duas dariam na mesma na minha opinião, a vantagem seria ter o curso que você quer. Dá uma olhada nas bolsas que a USP oferece.

Nayara Medice disse...

Ricardo, tudo bem? Então, eu estava lendo um pouco sobre o que você escreveu no seu blog e fiquei meio com medo quando você se refere ao 'custo de vida' na cidade, pois pretendo prestar o vestibular da Unicamp em 2013 (ano letivo 2014) para engenharia química. Estava me informando um pouco sobre as bolsas de estudos que eles oferecem e acabou me desanimando um pouco, pois tem como pré requisito ser a primeira graduação, e no meu caso seria a segunda.
Gostaria de saber se você pode me informar sobre os preços de repúblicas, apartamentos para poder analisar se é viável eu me deslocar para Campinas ou fazer uma graduação por aqui mesmo, em uma faculdade de bom nome.

RicardoZ disse...

Desculpe a demora para responder.

Olha, depende muito, se quiser um quarto perto e dividindo com outra menina, uns 450~500. Se não liga de ser mais longe uns 350, se pesquisar bem pode achar por 300, mas nisso vai de ter sorte. Não tenho tanta certeza dos valores. Infelizmente Barão Geraldo tem um custo de vida muito alto.

Tem certeza que não pode ter outra graduação antes?

Nayara Medice disse...

A parte de iniciação científica, monitoria essas coisas eles não pedem que seja a primeira graduação, mas sinceramente não iria conseguir me sustentar apenas com isso. Cada vez que vou olhando e pesquisando sobre a Unicamp vai me dando um desanimo, pois vai ficando cada vez mais distante.

RicardoZ disse...

Viver de iniciação e de monitoria é bem arriscado. Fui pesquisar, e realmente não pode já ser formado em outra faculdade pública, não sabia disso.

Se vc acha que tem chance de passar, da um pulo em Campinas (se vc não morar muito longe, pode ser de ônibus, ir da rodoviária para Barão Geraldo não é difícil, só perguntando a cada lugar) dar uma olhada no preços do aluguel no começo do ano que vem (que vão praticar com os bixos). Lembre-se o preço da refeição é 2 reais e que só é servida durante a semana.

Além disso, não sei o curso que vc fez e qual pretende, mas já pensou em fazer um mestrado com relação ao segundo curso? Ok, um mestrado é totalmente diferente da graduação, não é muito valorizado pela indústria, nem tem CREA no caso das engenharias, mas é uma opção.

Nayara Medice disse...

Começo do ano que vem vou passar uns dias na casa da minha tia e dou uma passada em Campinas e vejo um pouco como seria o custo de vida lá, para ter uma base se realmente vale a pena sair aqui da minha cidade.

Então, eu fiz Tecnologia em alimentos e o meu diretor fala para fazer pós, mestrado, doutorado ai na Unicamp (pelo que eu entendi a minha faculdade tem meio que um convenio com a Unicamp, algo assim), mas não curto muito essa área de alimentos e também a doida aqui sempre teve um grande sonho de fazer engenharia.

Muito obrigada por tudo, você não imagina o quanto me ajudou com essas informações. Agora é só estudar e esperar passar na Unicamp ou em alguma federal. *-*

RicardoZ disse...

Só pra garantir, vc já é formada em outra faculdade pública? Se for particular ainda pode pedir as bolsas...

Ahhhhhh, vc pode fazer mestrado em engenharia de alimentos :p

Qual engenharia vc quer?

Nayara Medice disse...

O que mais quero é tentar conseguir bolsa, pois ajudaria bastante pelo menos nos primeiros meses de residência na cidade até conseguir achar um emprego na minha área de formação. Sim, a faculdade que estou fazendo é particular se não me engano, kkk.

Até pensei em fazer algo relacionado com Alimentos na Unicamp, mas a área não me agrada muito, só a parte de controle de qualidade, mas só.

Então, eu tenho vontade de fazer engenharia de produção na verdade (tudo a ver com química né?). Sempre tive uma certa vocação com essa parte de administração e sempre gostei muito de matemática e física, mas não presto na Unicamp porque é integral e não conseguiria trabalhar para me sustentar ai.

RicardoZ disse...

Então vc pode! Não pode ser formado em outra faculdade pública! http://www.pg.unicamp.br/mostra_norma.php?id_norma=3174

Produção na Unicamp é um curso novo e fica em Limeira :/

Nayara Medice disse...

Tentarei e espero que dê certo, porque as coisas estão difíceis.

Apesar que já pensei em ir para o Rio Grande do Sul, então Limeira não é tão longe assim, kkkk.

Mas muito obrigada pela ajuda, me esclareceu muitas dúvidas. Quem sabe em 2014 não esteja me matriculando na Unicamp...

RicardoZ disse...

Só uma dica, presta onde vc realmente irá, conheço muita gente que prestou longe, passou, mas na hora de ir, desistiu.

Tomara! :)

Nayara Medice disse...

Sou praticamente uma guria, kkkk, iria com toda certeza para o Rio Grande do Sul. Mas não irei mais prestar para lá não, só irei prestar Unicamp e UFABC.
*-*

RicardoZ disse...

Pq não USP e Ufscar tbm? Eu estudei 1 ano da UFABC antes de vim pra Unicamp...

Nayara Medice disse...

Porque é integral e eu não quero ficar muito tempo fora do mercado de trabalho. Na USP ainda tem em Lorena que é noturno, mas não achei muitas vagas na área de alimentos por lá.

Mas vai ser só isso, Unicamp e UFABC mesmo, pois não vou fazer cursinho vou estudar por conta própria e vou ver no que vai dar.

RicardoZ disse...

UFABC é teoricamente de manhã ou noturno, mas vai acabar sendo integral. Produção na Unicamp é integral.

Bom, boa sorte! Estou torcendo!

Renata disse...

Oi, Ricardo!
Quanto tempo leva para sair as bolsas auxílio moradia? Quanto a alimentação também é paga? Você sabe se emprego em Campinas é muito difícil para químicos? Tenho o Técnico em Química. Sempre quis muito a USP, mas andei pesquisando sobre o IQ da Unicamp e estou apaixonada e isso balançou a ponto de repensar minhas preferências. Porém, minha preocupação é como irei me manter em Campinas. Moro em SP a 30 minutos de trem da USP, mas está dando uma vontade enorme, lógico se eu passar nas duas e poder escolher, de ir para Unicamp. Assisti um vídeo no YOUTUBE sobre o IQ na Unicamp e fiquei impressionada com a estrutura! Sem contar que parece que o pessoal do IQ tem uma vocação muito forte para pesquisa que é o meu objetivo. Outra dúvida, e os professores como são no geral? Sei que sempre tem os cricas, mas são a maioria? Isso também me preocupa, porque conheço gente que estuda no IQ da USP e não falam muito bem dos professores. Dizem que os caras são bem arrogantes, sem contar que os alunos não são muito acolhedores no sentido de ajudar os bichos em alguma dificuldade nos estudos. Isso rola aí na Unicamp?

RicardoZ disse...

Eu não sei exatamente quanto tempo demora, mas da um tempinho, pq tem que sair todas as listas de chamada, mas nesse meio tempo, não sei exatamente como, da pra ir morando na moradia. Seria bom vc dar uma olhada melhor no site do sae, é melhor do que eu te falar besteira: http://www.sae.unicamp.br/portal/

Desculpe, mas realmente não conheço o mercado de trabalho pra químicos, não sei te responder. No entanto, se vc for formada em química pela Unicamp, não te vejo desempregada, se for só com o técnico, talvez seja melhor conseguir uma bolsa trabalho (social) com a Unicamp, onde vc trabalha 15 horas por semana e ganha 550, bem mais leve, apesar de achar essa bolsa um absurdo, fica um tanto pesado para cursos com carga horária alta, achava que na USP era diferente, mas pelo que pesquisei parece q é a mesma coisa (talvez com horas e valores diferentes).

Se vc quer vim pra Unicamp em busca de qualidade, achando que um é melhor que o outro, tenho dúvidas se vale a pena, deve ser mais ou menos a mesma coisa, talvez em algumas áreas uma seja melhor que a outra, mas o principal é ver se vc gosta do modo de vida de Campinas, que é bem diferentes de São Paulo. Como vc mora a 30 minutos da USP, talvez ela seja uma opção melhor, a não ser que vc queira independência dos seus pais (eu aprendi muito morando sozinho).

Olha, o único professor do IQ que eu conheço a impressão não foi boa não, mas em qualquer lugar existem professores ótimos e péssimos. Infelizmente existem muito professores arrogantes, mas isso vai ser em qualquer faculdade, principalmente nas públicas. Não sei no IQ, mas na FEEC (engenharia elétrica) o pessoal estuda junto, tira dúvidas com os amigos, rola resolução de listas (algum ótimo aluno resolve e passa pro resto), etc. Os veteranos foram super gente boa comigo, assim como fui com meus bixos, o pessoal é bem legal, ao menos na elétrica.

Renata disse...

Oiiiiiii muito obrigada por me responder!

É realmente não muda mesmo! Professores arrogantes tem em todo lugar. Aliás, tive oportunidade de conhecer uma exceção a Faculdades Oswaldo Cruz. Fiz quase um ano de Bacharel em Química e desisti. Eu era bolsista do Prouni, lá os professores te pegavam no colo. Coisa que eu acho um absurdo e por essas e outras abri mão do curso. Os alunos a maioria folgados achavam porque pagavam podia pintar e bordar com os colegas e os professores. Somente uma professora conseguia colocar ordem na sala e era a de Química formada pela USP.

Vi que você estudou um ano na UFABC. Entrei lá o ano passado, mas aquela greve me desanimou. Sem contar que aquele projeto pedagógico deles que é maravilhoso, porém surreal. Mas a estrutura o pouco que conheci fiquei fascinada pretendo voltar futuramente,espero que até lá todas as obras já estejam prontas. Outra característica que gostei foi com relação as bolsas moradias e auxílio. Elas até saíram rápido dei entrada em julho e em setembro (acho) já estava recebendo. Além disso, a bolsa da Federal é melhor comparada com as das Estaduais. Ah e a galera do UFABC é bem acolhedora.

E outra dúvida. Como é o ritmo de vida em Campinas comparado a São Paulo? São Paulo como todos sabem é uma loucura e eu gosto muito disso. Morei uns 40 dias em um município (Piratininga)de Bauru e quase morri de tédio. É assim aí em Campinas?

Você me ajudou muito. Obrigada!

RicardoZ disse...

Ah, sei la, mas dai se o professor for arrogante, pegar pesado tipo nas públicas, ele é mandado embora. Mas, por outro lado, vc pode pegar o professor estrelinha que se acha o máximo por trabalhar numa multinacional e dar aula (apesar que pretendo um dia fazer isso).

Faz um bom tempo que não vou na UFABC, estou devendo uma visita a anos pra alguns colegas... Desde a minha época mudou muito, pelo MEC é a segunda melhor do país, a Unicamp ficou em 5ª (eu acho) e a UFRGS em primeiro. Muitos prédios ficaram prontos (outros não). Por um lado eu gosto do projeto deles, um colega entrou pra fazer ciência da computação e vai sair biólogo, enquanto outro entrou na Unicamp em cc tbm, só não mudou de curso pq teria q prestar vestibular de novo.

Por outro. Sei lá, vc não tem a união da sala, eu conheço todos os alunos de engenharia elétrica do meu ano. Tem tradições, como os alunos do segundo ano organizarem a semana de engenharia elétrica, coisa que não pode ocorrer se vc só vai pro seu curso no 4º ano.

Sobre as bolsas, a Unicamp é mais chata, vc só vai pedir a trabalho se realmente precisar, pq vai tomar muito o seu tempo, eu acho uma falta de respeito com os alunos! É uma segregação do caramba, o cara estuda em sala de aula 30 horas por semana, tem que cumprir 15 horas de trabalho, onde ele arruma tempo e vontade pra estudar? Pra cursos com carga horaria baixa até vai, mas pra outros... Ao menos a pessoa vai dar muito valor para o diploma. Só que para quem realmente precisa, a bolsa da Unicamp é bem maior do q a da UFABC (na UFABC eu acho q daria 300 reais, talvez tenha sido reajustado pra 360, na Unicamp 550, talvez também tenha sido reajustado). Na Unicamp tbm tem a alimentação e transporte, onde vc come de graça e ganha + uns 130 reais por mês pra gastar com transporte, então daria uns 680, pra vc gastar em qualquer coisa, o dobro da UFABC.

Olha, é bem diferente, vc provavelmente vai morar do lado da facu, então da pra ir apé ou no máximo de bike, se for na moradia, infelizmente, é meio longe, tem ônibus grátis a toda hora. Campinas é a terceira maior cidade do estado, atrás de Guarulhos e Sampa. Tem ótimos shoppings, sinto MUITA falta do transporte de são Paulo, o Metro faz falta, é um saco andar de ônibus em Campinas, ir aos parques é desmotivante. Mas não, não é parado, eu morei 6 meses no interiorzão de São Paulo, sei como é, tirando que se vc gostar de sair de noite, sempre vai ter onde ir (mesmo se não puder gastar).

De nada, qualquer coisa pode perguntar, foi esse o intuito do artigo!

Jean disse...

Olá, Ricardo. Tudo certo, cara?
Estava lendo as perguntas da Renata (Acima) e tenho quase as mesmas dúvidas que ela. Acabei de fazer a Segunda fase da Unicamp 2013 e considero ter grandes chances de passar em Engenharia de Computação [Talvez nos esbarraremos esse ano na FEEC. ;P]
Minha dúvida é em como me manter em Campinas, moro em SP a +/- 25 min da USP de trem. Então terei que me mudar pra Campinas, caso eu passe. Mas nem tenho condições de me manter pagando república, neste caso dependerei do SAE pra conseguir moradia. É muito difícil conseguir?
Pretendo tentar aquele trabalho de 15 horas semanais, mas vi você comentando anteriormente que fica muito pesado pra quem faz curso com uma carga horária maior(meu caso), aí fiquei preocupado em não conseguir manter um bom desempenho. Fica TÃO pesado assim mesmo?
Desde já agradeço pelos esclarecimentos. Abraço.

RicardoZ disse...

vc mora em qual cidade?

Se vc realmente não tem como se manter, você consegue a bolsa. Só que são varias, por exemplo, você pode morar na moradia e conseguir a alimentação, assim não precisa trabalhar, come de graça e ainda ganha uns 130 por mês de bolsa transporte.

Se realmente precisar da trabalho, dai da mais uns 550 por mês, com as as aulas da umas 30 horas + o trabalho, umas 15, fica meio corrido, mas da sim. Vai ter que se esforçar bastante, mas da sim!

De nada cara, qualquer coisa pergunte!

Jean disse...

Moro em Carapicuíba.
Meu objetivo é conseguir a moradia e o trabalho. É possível?
Quero depender o mínimo possível do dinheiro dos meus pais [Não é rebeldia rsrs, é que eu quero dar meus pulos dentro da Universidade].
Cara, em relação a "se esforçar bastante", se o trabalho não me atrapalhar nos estudos, vejo com possível. O ruim vai ser se não sobrar tempo pros estudos... De qualquer forma, o mais importante pra mim é a moradia, se eu conseguir isso o resto acho que dá pra se virar.

RicardoZ disse...

Depende, se vc quiser conseguir os dois só pra não depender dos seus pais, não, mas se realmente precisar, consegue.

Ai que tá, se vc não se esforçar atrapalha, pq vc não vai ter muito tempo de sobra, vai ter que estudar bastante nos finais de semana.

Abraço!

Jean disse...

Sim sim claro. Eu falo em trabalhar pra poder pagar meus gastos que meus pais não podem pagar. Livros, Xerox, Passagem, comida, de todo jeito terei gastos... Me expressei errado quando disse. "Quero depender o mínimo possível do dinheiro dos meus pais". Na verdade é uma necessidade. Quanto a estudar finais de semana, por mim ta tranquilo. O ruim seria uma frequência ABSURDA de madrugadas afora estudando. Aí certamente atrapalharia. [Algumas madrugadas, principalmente as que antecedem provas, é até normal].

André disse...

Olá Ricardo tenho uma dúvida próxima das postadas anteriormente então desculpe se estiver sendo repetitivo rsrsrs... Eu estou muito próximo de ser chamado para a FEEC, passei na Unesp-Bauru e estou cursando, só que minha primeira opção sempre foi Unicamp, gostaria de saber se é possível sair daqui e já ficar no alojamento, não conheço ninguém em campinas, e preciso das bolsas pois sou de outro estado, quem sabe agente ñ se esbarra por aí por esses dias em rsrsrs... Abraço.

RicardoZ disse...

É possível, mas eu realmente não sei como, vi pessoas que fizeram isso... Quando vc acha que vai ser chamado? Te recomendo a ligar no SAE. De qualquer maneira, vem pra cá!

André disse...

Saiu a quarta chamada hoje,pelo número chamado eu sou o próximo,5ª chamada sai dia 08/03, nesta lista chamaram 7 de elétrica, será que ainda tenho chance?.. Meu sonho sempre foi estudar aí, pela inovação e tudo que essa grande universidade pode oferecer, sempre quis fazer tbm Polytechnique e quando soube que aí tbm tinha convênio quis mais ainda... eu tinha um professor fazendo doutorado que preferiu aí a USP o que me chamou mais atenção para a faculdade...

André disse...

Ricardo vc lembra quando fez o 1º ano se nas duas primeiras semanas tem muito conteúdo? Aqui na Unesp está tendo revisão,quanto é a média aí? todos me falam que aí é muito mais puxado, tem outros calouros aqui esperando listas da Unicamp tbm... Abraço.

RicardoZ disse...

Então é certeza que você passa, como vc se mantem na Unesp? É tranquilo, não se preocupa com matéria, é lógico que você vai perder algo, na Unicamp não tem muita revisão, acho que em GA eles dão um pouco de matrizes e em cálculo funções, mas para por ai, só que da pra recuperar fácil.

Felipe Matheus disse...

Olá, parabéns pelo post. Bem interessante.
Então, não sei se já perguntaram, então qualquer coisa, me desculpe.!
Por favor, leia e tente me ajudar..

É porque, estou me preparando esse ano para entrar na Unicamp ano que vem. Engenharia da Computação.
E queria saber como você se preparou?
E o que você acha do meu plano de estudos? por favor, me dê dicas.

É o seguinte :

Faço o 3º ano do EM pela manhã, em um colégio público bem lixo.. Não vale de nada..
Daí pela tarde vou estudar com o material POLIEDRO que comprei, completo, 2012 e tal..

Não tenho condições de bancar um bom cursinho ainda mais em outra cidade, já que na minha cidade só tem um, e é ruim.. não gostei.. (Moro na Bahia)

Vai ser +/- 6 horas por dia (além da escola de manhã), de seg a sex e aos sábados um pouco menos..
E também, video-aulas e alguns materiais extras que tenho no PC..

O que você acha ?

E partindo para um tema mais polêmico (kkk) , Acha válido usar o PAAIS (parecido com cotas) ?
Acha difícil passar na 1ª fase ? A 2ª é tão difícil assim ?

Quero muito entrar na Unicamp, é sonho mesmo.
Não sei como irei me virar ai, pois meu pais não podem me ajudar muito. Trabalhei durante 1 ano e juntei um pouco de dinheiro. Tenho 16 anos.. :(
Mas se passar, com certeza irei, tentarei a moradia, e a bolsa-auxilio social, ou seja, Darei um jeito. kkk


Desculpa pelo imenso texto, e desde já, Muito Obrigado.
Valeu.!

RicardoZ disse...

Bem, eu nunca fiz cursinho, estudei mais por conta mesmo. Antes de entrar na Unicamp fiz um ano na UFABC, então até tinha esquecido as coisas.

Manjava muito de matemática e física, então tirei notas bem altas nas duas, o que acabou me ajudando, pois matemática e a parte que tem física tem peso 3.

Eu acho a primeira fase mais complicada, por causa da redação, que acredito que hoje não seria mais um problema tão grande.

Eu recomendo vc entender bem as regras do vestibular, como por exemplo português ter peso 1 para engenharia, enquanto matemática tem peso 3. Vejo muita gente resolvendo a prova de pt inteira e depois indo para matemática (pt e mat são no mesmo dia com pt antes no caderno de questões) e ficando sem tempo, assim tira uma note boa em pt, mas pouco em matemática, mas poxa, uma questão de mateca vale 3 de pt, então se vc for bom em mateca, quase gabarite ela e faz um pouco de pt.

A Unicamp não é impossível não cara, da pra passar sim e ela tem um bom sistema de bolsas para quem não consegue se manter com dinheiro dos país. E sinceramente, tem gente que estudou em ótimas escolas, alguns fizeram cursinho, mas a maioria da minha sala nunca fez cursinho (agora isso se inverteria em medicina...).

Abraço, qualquer coisa pergunte.

Matheus Santos disse...

Mas você acha que da para conciliar o trabalho (da bolsa-auxilio) com o curso de eng. da computação.? Já que ele é integral e talz.?

E referente ao plano de estudos, você acha que está bom ?
+/- 6 horas por dia, com material da Poliedro ? (duas ou três matérias por dia ?)

E, estou ligado nessas dicas e "macetes" da prova. Também me acho bom em exatas. (por isso, engenharia. kk)

Cara, muito Obrigado. já ajudou muito.
Valeu. xD

RicardoZ disse...

Não vou falar que é simples, mas se vc se esforçar da sim! Tirando que dependendo vc consegue guardar uma boa grana pra depois que se formar (se vc conseguir moradia tbm) seus gastos não quase nulos, pq tbm tem alimentação, só final de semana pra se preocupar.

Se vc conseguir estudar 6 horas por dia, é bem mais que o suficiente, só que dai também vai de você, sua disciplina. Uma dica que eu te dou, esqueci de falar no outro, faça as provas passadas da Unicamp, é importante, pra vc entender o que cai, é sempre mais ou menos a mesma coisa, tem algumas questões manjadas, dai vc sabe onde focar o estudo, mat e fis são mais assim.

Abraço

Matheus Santos disse...

Pois é.!
Já da para guardar uma grana para lazer / fim de semana. kkk

Enquanto as provas, irei fazer sim. Pelo menos uma por semana, ou de 15 em 15.
Mas a partir de junho/julho, pois eu já irei ter estudado bastante coisa..


Putz cara, ajudou d++.
Valeu mesmo.
Sempre que tiver uma dúvida, posso vir aqui .? kkkk
Desculpa o abuso, e mais uma vez, Obrigado.!!!

RicardoZ disse...

Eu diria não pra vc fazer as provas, mas para dar uma olhada ver os temas que mais caem... depois vc começa a fazê-las.

Claro cara, quando passar me avisa!

:)

Lucas disse...

Olá Ricardo, ouvi dizer que Campinas e a Unicamp são de certo modo o "vale do silício" do Brasil, isso é verdade?
Eu estou pensando em fazer a prova de transferência da poli esse semestre, mas pelo que li aqui e em outros lugares, a qualidade de vida e transito do entorno da Unicamp parecem serem menos complicados que na regiao da Poli, para quem não é da cidade , esses fatores prejudicam a adaptação/estudos?
Sou de Belo Horizonte/MG, e tenho uma vaga na eng.controle e automação da Ufmg, mas penso que a Unicamp e a Usp oferecem mais oportunidades por estarem em São Paulo,você conhece muitos mineiros que preferiram Unicamp a Ufmg?Acha válido essa mudança?

Parabéns pelo blog,as informações e as suas respostas ajudam muitos estudantes.

Ricardo disse...

Bom, tem um cara que mora morava comigo, ele faz engenharia química na Unicamp (por acaso ele se chama Lucas também), é de Minas, passou na UFMG, mas preferiu a Unicamp, agora ele está no Canadá pelo Ciência sem Fronteiras.

Se você for pedir transferência recomendo que preste a prova para ambas, depois você decide qual ir. Não conheço Minas Gerais, mas (ao meu ver) São Paulo realmente tem mais oportunidades, tem mais empresas de tecnologia, então seria sim uma mudança valida.

Como vc é de longe, vai acabar morando perto da Universidade, então o transito de São Paulo não importaria muito, a não ser que vá morar mais longe e tenha carro, até pq o Campus da USP é bem chatinho pra quem não tem.

Tem bastante Mineiros na Unicamp sim, muitos estudaram no Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Viçosa, conheço vários, que passaram em alguma dai e vieram para cá.

Abraço!

Lorram Nascimento de Oliveira disse...

Olá Ricardo, venho acompanhando seu blog já algum tempo.. pois me interessei em estudar na UNICAMP!
Mas, moro no RJ e não conheço ninguém que estuda aê.
Me interessei bastante pelo curso de Eng. da Computação, já olhei as grades curriculares do curso e tal, e vi que a Unicamp é top neste curso, assim como na Eng. Elétrica!
Mas, sempre tem alguns que dizem que a USP é melhor no curso de Eng. da computação ou até o ITA,IME..
Mas ITA é muito focado na parte Aeroespacial e rígido em seu regime militar, porém, não é lá coisa de outro mundo nos outros cursos comparado a USP, UNICAMP e outras universidades, o IME a mesma coisa!
Eu fiquei na dúvida mesmo entre UNICAMP e USP, como você estuda na UNICAMP( meu principal foco) e tem contato com pessoas que fazer este curso, você pode me dizer se a UNICAMP é melhor mesmo que a USP neste segmento ?
O que os estudantes da UNICAMP comentam sobre isso ? eles preferem lá mesmo ou queria ter ido para USP ?
Espero que tenha entendido minha dúvida, rs.
Desde já, muito obrigado por apresentar sua experiência e enumerar os benefícios de um graduando UNICAMP!

Abraços :)

Att, Lorram Nascimento!

Ricardo disse...

Olha, eu acho civil da Poli melhor que o da Unicamp, mas enquanto a computação eu realmente acho a Unicamp bem superior. A Poli tem um curso de computação bem estranho, da uma pesquisada, o curso é quadrimestral e intercala um quadrimestre de aula outro de estágio, assim você não tem tempo de ver tudo que vc veria na Unicamp, ao menos não com a mesma profundidade, lógico que você ganha experiência nas empresas, mas isso durante a graduação não é um problema e depois você terá um estágio e as empresas que você vai trabalhar dão um treinamento.

Eu não gosto do IME, não acho interessante estudar numa escola militar, já o ITA, apesar de militar, não é tão rigoroso. Se você consegue passar de primeira, faça, é uma ótima opção, agora se vai ficar fazendo cursinho pra entrar, perdendo um ano, dai não acho uma boa coisa.

Sim, tem gente que gostaria de estudar na Poli, pois a família é de São Paulo, seria mais conveniente. Conheço bastante gente que passou nas duas e escolheu a Unicamp, até uns anos atrás (acho que 2010), uma menina que passou no ITA escolheu a Unicamp, nosso curso de comp é bem conceituado (acho isso bem difícil, pq geralmente quem passa no ITA/IME é pq estudou especificamente para isso, queria isso, já que os vestibulares são diferentes).

Não sou grande fã de ranking, mas tem um da Info já antigo que coloca os cursos da Unicamp de Computação como os melhores do País http://info.abril.com.br/professional/os-melhores-na-graduacao.html se você der uma procurada pode encontrar a edição no site da Info falando dos cursos (nas revistas antigas, deve ser de 2008 ou 2009).

Agora na boa, preste as duas, depois você escolhe. Tente vim visitar os dois campus, como vc é do Rio pode complicar, mas vale a pena.

Para estudantes de fora a Unicamp é mais tranquila, até por ficar no interior.

Abraço!

Lorram Nascimento de Oliveira disse...

Valeu Ricardo é uma resposta válida do que eu já esperava, no ITA eu tenho grande chance de passar tbm pelo aprofundamento em matemática e física obtido durante olimpiadas nacionais. Porém, acho que o ITA é visto como referencia para os vestibulandos somente pela dificuldade da prova, aê o vestibulando quer de qualquer jeito sair com status de mais "inteligêntes" somente pq passaram, bem essa é minha opnião rs.
Unicamp agora é meu objetivo número 1.
:D
Eu vi um vídeo no youtube em que estava tendo recrutamento da microsoft na Unicamp, so botar na busca do youtube unicamp microsoft, isso confere msm ? Tem empresas multinacionais recrutando aê? Desculpa minhas excessivas perguntas , mas é um sonho! :D

Att, Lorram Nascimento.

Ricardo disse...

Talvez seja bastante pelo vestibular, mas tenho que dizer, realmente os melhores alunos vão para lá, você tem que ter muita disciplina para passar no vestibular, enquanto na Unicamp/USP/UFRJ, se você for muito bom de matemática e física razoável no resto, tem grande chance de passar. Só que também não é tudo isso, se você para para pensar até ano passado eles tinham menos de 100 professores (atualmente não sei, pretendiam aumentar o dobrar o número de vagas no vestibular), só a FEEC tem mais de 80 professores, mas ainda temos todas as outras engenharias, mais os institutos de matemática, física de química. Além do que a pós graduação deles não tem uma nota boa nas avaliações.

Da Microsoft em si eu não vi, até pq não é minha preocupação por enquanto (ela tem um lab dentro do Instituto de Computação), ano passado fui numa da EMBRAER (só por curiosidade), cheguei até a visitar a empresa num evento organizado pelos alunos. É bastante comum consultorias virem fazer recrutamento, direto chega email disso, mas outras empresas também vêm. Assisti uma palestra de um cara que trabalha no Google, ele participava de olimpíadas de computação com mais 2 amigos, eles estão trabalhando na Microsoft agora. Oportunidades você vai ter, é só correr atrás.

Qualquer coisa é só perguntar, não tem problema :)

Abraço!

Beto Silva disse...

Olá Ricardo!

Li seu blog e através das perguntas do pessoal e das suas respostas consegui sanar várias duvidas, portanto muito obrigado.
Gostaria de saber a sua opinião sobre minha "estratégia", pois pretendo cursar Engenharia Elétrica Noturno na Unicamp, porém minha nota no ultimo vestibular (2013) foi muito baixa para o curso, e eu estou receoso de não conseguir novamente a nota mínima de aprovação para o vestibular desse ano. Então eu estou pensando em prestar para uma engenharia menos concorrida, Eng. de Alimentos Noturno por exemplo, e tentar mudar de curso aí dentro. Enquanto eu não conseguir, vou pegando o máximo de matérias da EE e trancando as matérias que não me interessam até conseguir mudar através das vagas remanescentes ou prestando o vestibular de novo. O que eu não quero é fazer mais um ano de cursinho.
Eu conseguiria, no noturno, cursar as matérias da EE ou pelo seu conhecimento aí dentro seria muito difícil alguém de outra engenharia se matricular nas matérias da FEEC?
Aguardo sua opinião, pois é muito importante para minha tomada de decisão.

BETO

Ricardo disse...

Mudar de curso aqui dentro é possível, mas difícil, tem como pedir reingresso e umas outras regras obscuras. É complicado, pq depende de sorte e da boa vontade de muitas pessoas. Conheço gente que se formou em física e conseguiu reingresso na elétrica.

Sinceramente não acho isso uma solução, pode até dar certo, mas é complicado e arriscado, tem que ler um pouco os regulamentos da Unicamp.

Depende muito da matéria, pq vc só vai conseguir pegar se sobrar vaga, é o último da lista de prioridade, então vai ter matéria que vai ser quase impossível.

Como vc está na prova de matemática e na parte de física da segunda fase? Se você for muito bem nessas duas, da pra passar... Tentar outras Universidades? A Unifei é mais fácil de passar e é uma Universidade muito top para Engenharias, principalmente elétrica. Também tem outras em São Paulo, a própria USP em São Carlos, Unesp e Ufscar.

Abraço!
Ricardo

Beto Silva disse...

Eu necessito ficar em Campinas, pois trabalho e tenho compromissos financeiros por pelo menos 4 anos e dependo desse salário para honra-los. Em matemática tenho certa facilidade, mas por não ter tempo de estudar o necessário fico na faixa mediana, como também em física. Química eu estou bem, sou técnico formado na ETEP (uma ótima base) e nas demais sou mediano tmb. Sei da dificuldade de se consegui mudar de curso, então esse seria o plano bônus (se conseguisse estaria ótimo), mas o plano principal é ingressar na Unicamp em um desses cursos onde eu possa aproveitar o máximo de matérias comuns, prestar o vestibular em 2014 e aí sim ingressar no curso de elétrica já com algumas matérias cursadas.

Estando dentro da Unicamp e cursando os cursos de exatas eu melhoraria muito meu nível em Matemática e Física e acredito que conseguiria entrar no vestibular do ano seguinte. Mas minha duvida é se eu conseguiria aproveitar os cursos da engenharia de alimentos ou Fisica nos primeiros 2 semestres e se realmente o nível de conhecimento em matemática aumenta o suficiente para ir bem em um novo vestibular?
Claro que sei que o fator pessoal é o que realmente influência e o aumento do meu nível vai depender do meu esforço e capacidade, mas e pra você, sentiu avanço nas matérias das exatas nos primeiros semestre de curso?
Você acha valida “minha estratégia”?

Ricardo disse...

Você conseguiria aproveitar bastante coisa, as físicas, Cálculos, Geometria... da uma olhada nas grades no site da DAC-Unicamp. Seu nível aumenta, muitas coisas se tornam triviais, já que você irá usar toda hora. Porém, complica com as coisas que você tem que decorar, alguma fórmula, química, etc.

Sua estratégia é valida sim, com certeza. Mas em Eng. de alimentos, caso não passe em elétrica, você seguiria o curso? Gosta do mercado de trabalho que esse curso te abre?

Abraço!

Beto Silva disse...

Cara, Eng. de Alimentos não é a minha segunda e nem mesmo terceira alternativa de profissão. Escolhi este curso pela facilidade de entrar e poder iniciar o de Elétrica por esse "meio" alternativo. Infelizmente, como eu já disse, estou abaixo do ideal para entrar na Engenharia Elétrica noturno diretamente e até mesmo em Engenharia de Automação que seria minha segunda opção. A área que eu desejo atuar é na elétrica ou até na civil. Alimentos não me atrai.
Porém outro ano de cursinho, não rola. Vou apostar nesta estratégia para conhecer a Universidade e ficar afiado nas exatas e então prestar de novo o vestibular e conseguir ingressar no curso que realmente quero. Conversei com professores que estudaram na Unicamp sobre meu plano e disseram tmb que dá pra fazer o que pretendo. Segundo eles quando se passa uma vez no vestibular, se consegue passar de novo com mais facilidade. É claro que o tempo e o desgaste será grande, mas infelizmente hoje é o que eu consigo fazer.
Você sugere outro caminho? Outro curso para que eu possa aproveitar meu campo de trabalho?

Desde já agradeço!!

Ricardo disse...

Teria Limeira, mas como vc trabalha, seria complicado ir pra lá todos os dias, mas tem cursos de engenharia que seriam mais a sua área. Física em Campinas tbm seria uma opção, mas é um curso muito difícil. Provavelmente Alimentos seja a melhor opção mesmo.

Pagar uma faculdade? É que eu não vejo a hora de estar formado, essa estratégia pode funcionar, mas não é garantido, enquanto pagando, daqui 5 anos vc, com certeza, teria seu diploma.

Abraço!

Ricardo disse...

Tem alguma Fatec perto de Campinas? É tecnólogo, mas é mais fácil de passar e demora só 3 anos. Agora se seu sonho é Unicamp, faça o que pretende! :)

Beto Silva disse...

Vou arriscar essa estratégia. Como segunda opção no vestibular da Unicamp vou colocar Física. Não busco apenas o canudo, busco também qualidade e reconhecimento, e a Unicamp me dará os dois. Pagar uma faculdade está fora de questão. Se por acaso o "Projeto Unicamp" falhar eu aceitaria cursar uma boa particular em elétrica, mas com bolsa 100%. Não pretendo pagar curso superior.
A minha melhor segunda opção de curso seria Engenharia de Telecomunicações, em Limeira, mas com já disse, tenho uma serie de compromissos que preciso honrar, por isso dependo do salário que tenho hoje.
Meu sonho mesmo é Unicamp e vou conseguir!

Muito obrigado pelas orientações.

Valeu!!!

Leo Alves disse...

Olá Ricardo, Tudo bem?
Eu pretendo cursar Engenharia da Computação, mas tenho dúvidas se devo escolher a Unicamp ou a Poli. Sou da Zona Sul de São Paulo, e se eu escolhesse a Poli não precisaria sair da casa de meus pais; porém se escolhesse a Unicamp teria uma qualidade de vida melhor, sem o estresse urbano da capital, e aprenderia a viver sozinho.
Segundo o ranking da Folha, a Unicamp é melhor no ensino, mas a Poli é melhor no mercado de trabalho. Gostaria que você me falasse quais prós e contras eu encontraria se escolhesse a Unicamp ou a Poli, para então ter certeza de que tomarei a decisão correta.
Obrigado!

Ricardo disse...

Desculpe a demora para responder, semana bem corrida.

Cara acho que a sua dúvida é mais entre quero ou não sair de casa. As duas faculdades são muito boas, sem dúvidas as melhores de computação do país. Particularmente eu não gosto do curso de Eng. de Comp da Poli, acho bem estranho o esquema quadrimestral, me pergunto se conseguem ver todo conteúdo nessa correria. No entanto tem a vantagem da integração com o mercado, possivelmente tendo um "jogo de cintura" que os alunos da Unicamp levariam mais tempo para adquirir.

Recomendo você conhecer o campus da Unicamp e da Poli, caso não conheça, isso pode fazer a diferença, pois apesar de ambas as universidades terem cidades universitárias, elas são bem diferentes.

Eu não gosto de rankings, você consegue fazer o que você quiser com as posições do ranking mudando os critérios. Se não me engano nesse da folha ele considera os dados brutos, sendo assim a USP realmente vai ficar na frente, até por ter dois cursos de Eng. de Computação e ela não ficou em primeiro em educação apenas devido a não fazer o ENADE, se também tivesse feito provavelmente estaria na frente. No entanto, nesse outro ranking da área de computação a Unicamp fica bem a frente das demais: http://info.abril.com.br/professional/os-melhores-na-graduacao.html (esse é da época que eu prestei o vestibular, está desatualizado, consegui sozinho mais velocidade do que o link máximo que ele diz que a Unicamp tem).

Falando por mim, aprendi muito indo para Campinas, fiz muitas coisas que não teria feito (não estou falando de festas) se tivesse ido para Poli (que para mim também seria mais conveniente).

Abraço e boas provas!

Leo Alves disse...

Ta certo cara, eu tenho essa vontade de me aventurar e sair de casa, e creio que a Unicamp será a melhor opção! Ainda visitarei o campus de Campinas, mas estou certo de que escolherei aí!
Queria lhe agradecer e dizer que é bem legal você compartilhar suas experiências e tirar as dúvidas de quem se interessa pela universidade.

Obrigado!

isabella disse...

Ola Ricardo,
Encontrei este post por acaso e gostei muito da sua explicação sobre como é a universidade e a cidade...fiquei com mais vontade ainda de estudar na unicamp!!
Eu prestei administracao na unicamp e na facamp..... caso eu nao passe na unicamp penso seriamente em estudar na facamp...

como é a reputaçao da facamp na regiao ? Vc conheçe alguem que estuda la ? E se sim, a pessoa é satisfeita com o ensino da instituiçao ?
Como sou de sp, nao tenho muitas referencias sobre essa faculdade, e nao conheço ninguem que estudou la ou que saiba responder essas perguntas.
Desde já obrigada.

Ricardo disse...

Oi Isabella,

Administração na Unicamp?

Ano passado eu lembro que a FACAMP na análise do MEC foi uma das melhores faculdades do país, rivalizando com as faculdades da FGV (que na avalização são independentes) na frente da Unicamp, que se não me engano foi a primeira ou segunda melhor Universidade.

Eu não conheço ninguém da FACAMP, mas ela passa a imagem de ser muito boa, a carga horaria é pesada, no entanto ouço muito que os cursos são caros e o custo da alimentação na faculdade também.

Tente também FGV/Insper, são faculdades muito boas, talvez mais convenientes por ficar em São Paulo, não sei se vc pretende pagar ou vai tentar prouni/bolsa, mas também são ótimas opções.

Abraço,
Ricardo

Guilherme disse...

Cara to na segunda da Unicamp...Prestei pra elétrica tbm.. acho que fui bem na 1º fase (acertei 42, tem que ver redação..).. Você tem alguma dica pra prova? Quais matérias fazer primeiro ( fora o terceiro dia que com certeza é matemática),qual é a média de português pra passar?(em pts mesmos)Vc passou em qual chamada?Você lembra a a sua colocação? To querendo muito estudar aí ! É um sonho ! Ainda tenho os 60 pts das cotas.... por sinal ... esse acréscimo ajuda muito?
Abraços!
Desculpa pelas inúmeras perguntas! XD

Ricardo disse...

Olha, faça o que você saber mais, claro que focando mais nas prioritárias que tem peso 3.

Média de português? Vc passaria tirando 0,5 na prova com uma boa nota de matemática (sim, é verdade, leia as regras... mas não faça isso!)

Eu passei na primeira chamada no noturno, depois fui para integral, mas não lembro as posições, não fui bem classificado, mas foi o suficiente para passar nas primeiras chamadas.

Ajuda demais! Considero até desleal essa vantagem, é sério, é uma diferença muito grande. Na minha época era menor, não lembro quanto, mas era menos.

Relex!

Abraço,
Ricardo

Guilherme disse...

Cara , muito obrigado por responder!
Mais uma pergunta (talvez duas :D ) :
-Como está o mercado de trabalho pra quem acabou de se formar em elétrica,em especial, na Unicamp?
-Também vou fazer a segunda fase da Fuvest, mas pra São Carlos.Qual dos dois vc percebeu que foi mais "fácil" ser aprovado? E em relação à qualidade do curso de São Carlos... equipara-se ao da Unicamp?

Abraços!

Ricardo disse...

Não corri atrás até agora de estágio, para mim só no final do ano (de 2014), mas pelo que vejo e converso, tirando os emails que recebo pela email institucional, acho que está bem tranquilo arrumar.

Eu não conheço a USP São Carlos, no vestibular passei em ambos na primeira chamada, mas na USP foi de cara na opção (eletrônica) que eu queria, que é mais concorrida que a outra (potência). A USP São Carlos é BEM menor que a Unicamp, mas tem a Ufscar e o custo de vida em São Carlos é bem menor que Campinas. Na questão qualidade, em ambas você estará bem, disso eu tenho certeza, qual é mais conveniente pra vc?

Rafael Freitas disse...

Ricardo,gostei muito do seu post sobre a unicamp.Realmente é uma maravilha de universidade.
Optei pelo curso noturno,mas tem como mudar para o integral ? Ou é muito difícil ?

Agradeço desde já pela atenção :)

André Costa disse...

Ricardo, queria saber se você tem noção do número de estudantes da FEEC que conseguiram duplo diploma na École Polytechnique já que o site disponibilizado está fora do ar. Valeu!

Ricardo disse...

No link que eu postei, um cara respondeu essa dúvida, acho que foram 1 ou 2 pessoas das engenharias da Unicamp por ano entre 2007~2009. Sinceramente, a Polytechnique realmente é uma escola de engenharia bem difícil de entrar, estando na Unicamp e na Poli, vai depender de você passar no processo deles, que é BEM difícil. Se procurar na internet vc vai achar algumas provas.

Abraço,
Ricardo

Suellen H. disse...

Olá Ricardo,
Prestei engenharia química na Unicamp e infelizmente não passei para a segunda fase por poucos pontos. Estou em dúvida sobre fazer mais um ano de cursinho (seria o segundo) ou entrar em outra universidade e tentar transferência externa, pois tenho o sonho de estudar aí. Queria saber: é muito difícil conseguir transferência de outras faculdades como USP e UNESP ou seria melhor prestar o vestibular de novo?

Ricardo disse...

Suellen,

Se vc passar na USP/UNESP valeria a pena largar para fazer mais um ano de cursinho, vc quer tanto assim a Unicamp?

Eu sinceramente não sei muito sobre transferência, é algo mais chato que o vestibular, pq depende de ter vagas no seu semestre, do seu curso anterior ter grade compatível, mas realmente não sei ao certo. Recomendo dar uma olhada no site da Comvest que lá tem as vagas e o total de candidatos nos últimos anos.

Abraço,
Ricardo

Jéssica Fernanda disse...

Olá gostaria de saber, se quem faz o curso integral tem tempo para participar da Atlética?

Ricardo disse...

Tem tempo sim, depende muito de como cada um gasta seu tempo, mas se vc gosta da sim.

Diego disse...

Oi Ricardo gostaria de saber se a nota da primeira fase do vestibular da unicamp conta para fazer a média da nota final, como é o caso da usp, agradeço desde já pela atenção.

Ricardo disse...

Conta sim cara!

Pedro Henrique disse...

Olá Ricardo, tudo bom? Me surpreendi com sua paciência e generosidade aqui e gostaria de lhe perguntar algumas coisas também se você não se importar.
Bem, passei na Poli em Engenharia da Computação e ainda hoje, de manhã, deve sair o resultado da Unicamp para o mesmo curso. Estou realmente confiante quanto a passar na Unicamp e como o edital avisa que não é permitido se inscrever em duas faculdades públicas, tenho ATÉ AMANHÃ para decidir qual das duas cursarei.
Não lhe perguntarei qual das duas é melhor, pois é uma questão muito ampla, porém gostaria que você me esclarecesse algumas dúvidas, por favor.
Quanto à grade curricular, notei que a da Poli é muito pouco específica ao longo de todo curso, especialmente nos dois primeiros anos, diferentemente da Unicamp. Ambas as grades são semestrais hoje. O que vc pensa a respeito da grade da poli em detrimento da da unicamp? (https://uspdigital.usp.br/jupiterweb/listarGradeCurricular?codcg=3&codcur=3121&codhab=10&tipo=N)
Por se tratar de um curso extremamente tecnológico, gostaria de saber como anda a infra-estrutura, os recursos de computação na Unicamp e quão atualizados andam as matérias e esses recursos. Você sabe me dizer? Também sabe se o curso de Engenharia da Computação na Poli está muito defasado e pouco atualizado?
Por fim, você poderia me dizer quais são os requisitos pra fazer intercâmbio pela Unicamp/ se é muito concorrido? Como anda o projeto de intercâmbio com o MIT?
Agradeço muuuuuuito a ajuda, você pode salvar minha pele, estou em uma indecisão cruel!!! Muito obrigado, Ricardo!

André Arruda disse...

Olá, Ricardo!

Hoje saiu o resultado da Unicamp e eu passei em Engenharia Química. Passei na Fuvest também, mas não foi na minha primeira opção (que também era Engenharia Química), foi em Engenharia de Petróleo na Poli. No entanto, acho que tenho boas chances de passar numa segunda ou terceira chamada em Eng. Química na Poli, se rodar o mesmo tanto que rodou ano passado a lista.

Sempre tive mais vontade de estudar na Unicamp. Caso não passe em Eng. Química na Poli com certeza farei Unicamp. Mas se passar na Poli, estou em dúvida. Teve várias pessoas que me falaram que após se formar na Unicamp, a tendência é ir para área acadêmica e de pesquisas, dificilmente tem uma boa inserção no mercado de trabalho. Estou prestando focado no mercado de trabalho. Confere isso? Estou tendendo para Unicamp, a única coisa que me deixou hesitante foi isso.

Obrigado desde já!

Ricardo disse...

Procuro responder todos, no máximo posso demorar algum tempo quando está corrido.

Você tem certeza que ambas são semestrais? Confesso que estou por fora, mas achava que o Curso da Cidade Universitária a partir do 3º ano era quadrimestral e o da USP Leste semestral. Particularmente eu achava esse curso muito estranho, é diferente de todos os demais com a grade quadrimestral.

Sobre os primeiros anos, eu gosto mais da Unicamp, é muito melhor ter algumas matérias especificas do curso, pois você já tem contato. Eu gosto muito de matemática, mas fazer apenas matérias de matemática e física é cansativo. Apesar que você já teria Introdução a Computação, já é algo.

O curso na Unicamp, depois de um tempo você tem que decidir entre duas modalidades, uma será ministrada pelo Instituto de Computação e outra pela Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação, que teria mais a ver com hardware. Posso falar pela FEEC, nunca tive problemas com infraestrutura. Ok talvez uma vez ou outra precisávamos de um osciloscópio mais novo num laboratório de eletromagnetismo, mas por medo dos alunos quebrarem colocavam só antigos. Como uma vez um colega deu um BAITA curto quando foi fazer uma medição usando um osciloscópio nesse lab, acho que estão desculpados. Quando é para operarmos sob supervisão, não ligam tanto.

Brincadeiras à parte, gosto muito da infraestrutura, não tenho do que reclamar. Acho que agora todas as salas de aula e laboratórios tem ar-condicionado, os laboratórios de pcs vão ficando mais antigos eles substituem por mais atuais, o mais novos tem Cores i5 com 8 GB de RAM, 4 laboratórios e uma impressora ficam abertos TODOS os dias do ano (inclusive madrugada) para alunos.

Não posso falar sobre o curso da Poli, não o conheço.

Sobre intercâmbios, TODOS os alunos, sem exceções, que gostariam de fazer foram, mesmo que pelo ciências sem fronteiras. Os mais concorridos são os de duplo diploma com a França, mas no meu ano, pouca gente se inscreveu e novamente todos conseguiram. Muita gente não tem interesse, como meu caso, mas quem quer e se esforça um pouco consegue., do CSF é não ter mais de 3 reprovações e conseguir o exame de proficiência do pais de destino. Do MIT, lembro de um artigo de quando o Obama visitou o Brasil, mas ou era rumor ou não deu em nada.

É complicado, já que está em cima, mas recomendaria vc visitar os campi. Outro fator é de qual cidade você é, se quer ou não sair de casa, é um decisão importante. Me fale sua escolha.

Abraço, Ricardo

Ricardo disse...

Não concordo nem um pouco com isso, não penso em seguir carreira acadêmica. Recebemos bastante emails de empresas, palestras, recrutamentos...

Mas também os professores também enfocam um pouco a pesquisa, na FEQ eu não sei muito bem, mas na FEEC, os professores nos pedem para considerar fazer mestrado, pois é uma minoria que fica, já que a bolsa é pequena comparada com salários.

Abraço,
Ricardo

André Arruda disse...

Muito obrigado! Fiquei bem mais tranquilo em saber disso!

Matheus Campos disse...

Ola Ricardo, parabens pelo blog. Passei em engenharia da computacao tanto na Poli como Unicamp e gostaria de saber se a Unicamp realmente esta recebendo mais investimentos nesse setor. Moro aqui em São Paulo mesmo e gostaria de sair da capital. Em questao de infra-estrutura (salas de aula, aparelhagem etc) voce acha que a Unicamp esta melhor ? e as materias, estao atualizadas (Ex: Inteligencia Artificial)? Muito obrigado pela atencao, abraco.

Ricardo disse...

Não tenho mais certeza dessa informação, até removi do artigo (não lembrava que estava lá), na época alguns colegas falaram que era sim melhor. Tanto que o lugar onde a Poli tem as aulas básicas (o biênio) só recentemente veio a ter ar condicionado.

Sobre essa matéria em especifico eu não posso falar, na elétrica não tem. Agora o resto vai ser bem parecida, na maioria se usa livros texto que devem ser o mesmo, muitos são a ementa do MIT/Stanford. A questão vai ser mais olhar qual grade lhe agrada mais, a da Poli é mais generalista, enquanto a Unicamp já começa com mais matérias da Comp (o que considero um grande ponto positivo).

Bruno Mussulini disse...

Boa tarde Ricardo. Primeiramente parabéns pelo blog, ajudando muita gente que tá em duvida! Bom, meu caso é mais um Poli x Unicamp. Fiz o primeiro ano de Eng. Mecanica na Poli em 2013 e prestei a comvest 2014. Passei na 3° chamada. Faço minha matricula sexta dia 7. Contudo, ainda tenho Grandes duvidas do que é melhor. Iniciaria o 1° ano novamente, pedindo equivalencia nas matérias e, conseguindo em algumas, ficaria com alguns "buracos" na grade horária. Sou de valinhos e ano passado fui de fretado todos os dias, esse ano moraria num ap perto do butantã;

Qual a infraestrutura da Unicamp para essa área? Quais as oportunidades de intercambio que a Unicamp oferece? Posso fazer matérias anoite, junto com a turma de mecatronica? Os professores são bons? haha, to bem em cima do muro e preciso resolver pra ontem, toda dica será muito bem vinda, abraços!

Ricardo disse...

Obrigado! :)

Vamos lá, não conheço muito a infraestrutura da Engenharia Mecânica, não posso falar muito sobre isso. Em mecânica até considero a Poli um pouco na frente, mas novamente, eu não conheço a infraestrutura de nenhuma das duas, mas se vc prestou o vestibular novamente, acho que vc realmente queria vir para Unicamp, então...

Sobre equivalência, vc já está com todos os papéis de todas as matérias q vc já cursou na USP? Você vai ter que apresentar isso logo, assim se livra praticamente do primeiro ano todo. Você começaria do segundo praticamente, tem que dar uma comparada na grande, mas a parte de cálculo, GA, álgebra linear, físicas, programação, desenho... com certeza serão validadas.

Intercâmbios acredito que serão praticamente iguais, talvez diferenciando uma ou outra parceria. Os melhores intercâmbios nossos são com as ecoles na França, CSF todos que querem conseguem.

Você pode fazer matérias sim, o esquema de matérias deve ser bem parecido com a USP, considerando que como a Unicamp tem cursos de engenharias noturnos, vc vai ter mais opções de matérias a noite. Só é importante lembrar que vc só conseguirá a vaga na matéria, se TODOS os alunos da mecatrônica que fizerem a matricula conseguirem. Professores são, provavelmente, a mesma coisa da Poli, todos muito inteligentes, alguns gentis, outros explicam bem, outros tratam os alunos mal, mesma coisa em todos lugar.

Abraço,
Ricardo

_ Amanda * disse...

Boa noite Ricardo.

Gostei muito do artigo e parabéns pela disposição de responder cada questionamento. Bom, eu tenho 16 anos, sempre estudei em escola pública e esse é o meu último ano. Estou muito focada e estudando muito para passar em alguma faculdade de Medicina, eu sei o quanto é dificil além do mais na minha condição. Não faço e nem pretendo fazer cursinho. Tenho maior rendimento estudando sozinha mesmo e com materiais de cursinho. Gostaria de saber o que você sabe sobre Medicina na Unicamp? Se seria mais fácil do que na USP. Mas, confesso que fiquei assustada com a relação candidatos/vaga: 1ª fase – 127,3 / 2ª fase – 6,1. Já que imagino uma primeira fase bem difícil. Acho interessante ela abordar menos conteudo do que na USP, como vi no edital do vestibular. Isso facilitaria para mim, já que não tenho muito tempo. Você teria algumas dicas para o vestibular da Unicamp? Ou algum material especifico q me dê uma boa noção do conteudo? Não sou tão boa em matemática, por isso queria saber se você recomenda algum livro?
Sem querer abusar demais, mas já abusando... Sobre o fato da Unicamp cobrar muito a visão crítica do vestibulando, você poderia me explicar como isso se aplica as questões? E na redação, como o tema é proposto? Pelo que pesquisei (superficialmente) é bem difícil.

Bom é isso, desejo a você muito sucesso na carreira e no blog.

Obrigada
Amanda


Ricardo disse...

Primeiramente muito obrigado,

Acho que não sou a melhor pessoa para falar de Medicina, foi uma carreira que nunca considerei, porém tenho diversos amigos(as) que estudaram comigo e entraram em públicas. Minha história é bem parecida com a sua, eu também estudei a minha vida inteira em escola pública e não fiz cursinho.

Eu não posso te dar nenhuma dica, nem de estudo, nem de material. As dicas que eu dei para a galera acima, não se aplicam muito bem para medicina. Em engenharia, vamos supor um caso extremo, gabaritar as provas de matemática, física, tirar notas medianas em química e biologia, no resto acertar meia questão, só para não zerar, não tenho certeza, mas com as regras do vestibular da Unicamp a pessoa tem ótimas chances de passar (nas regras do meu ano, agora, porém, não tenho tido tempo de acompanhar). Em medicina isso é mais complicado.

Acho que a única dica que eu posso te dar, me ajudou MUITO, conheça as regras do jogo, entre no site da Convest e leia como são atribuídas as notas, elas não são de 0 a 10, usam algo parecido com a teoria do ENEM, porém tudo bem explicadinho e exato, você pode facilmente calcular a sua nota sabendo quantas você acertou. Também leia as respostas sugeridas e os critérios de correção das provas passadas, isso te permite entender mais ou menos o que eles esperam.

Espero não te desanimar com isso, sobre a dificuldade de entrar entre USP/Unicamp. No MEU ponto de vista, elas cada uma tem uma dificuldade por razões diferentes. A USP, verdade seja dita, no geral é a primeira opção de Medicina... A Unicamp faz algo que considero injusto, uma peneira de 127 para 6 C/V, é muita coisa, muita gente não entra por pouquíssima coisa, muita gente mesmo. Agora qual a chance de vários corretores darem notas idênticas para a mesma redação? Então considero que na primeira fase a redação tem um peso desproporcionalmente alto para um curso como medicina...

Porém, passando para a segunda fase, na realidade a proporção não é 6 C/V. é um pouco menos, pois a lista roda bastante e também tem a FAMERP (se você ler as regras, vai perceber que é o único curso que faz sentido colocar como segunda opção...), que você pode colocar como segunda opção e geralmente sua nota de corte é um pouco menor, então indo para a segunda fase, as chances de passar são boas, ainda mais com o bônus de escola pública.

"Sobre o fato da Unicamp cobrar muito a visão crítica do vestibulando, você poderia me explicar como isso se aplica as questões?"

Eles tentam contextualizar as questões, no geral (como nas provas de exatas) acho isso inútil, uma perda de tempo, porém no restante, se você é uma pessoa que lê bastante, pode ajudar.

"E na redação, como o tema é proposto? Pelo que pesquisei (superficialmente) é bem difícil."
Isso eu não sei direito como responder, seria melhor você dar uma olhada nas provas passadas, a única coisa que posso dizer (apesar que posso estar falando besteria, mas foi a impressão que tive) é que eles sabem que essa prova é pesada e eles levam isso em consideração na correção.

Disse que não poderia te dar dicas, mas lá vai outra, apesar de óbvia, como a redação tem uma peso gigante na primeira fase da Unicamp, escreva muito, peça para o/a seu/sua professor/a de português corrigi-las

Abraço,
Ricardo

Magdiel Scheroki disse...

Ricardo vc poderia me diferenciar de uma forma resumida qual a diferença entre o curso de engenharia elétrica diurno e noturno ? e se o noturno tem alguma ênfase específica dentre as áreas da engenharia elétrica ? Muito obrigado.

Ricardo disse...

A única diferença é o tempo de conclusão, consequentemente a ordem das matérias, onde algumas vão mudar de semestre no catalogo ideal. Não existe nenhuma outra diferença, os cursos são idênticos.

taaty santos disse...

Bom dia

Moro em limeira, quero fazer o curso de engenharia química, e não queria sair da minha cidade, queria ir e voltar de van todos os dias, fica muito puxado, eu vou conseguir dar conta? pretende ir e voltar durante um tempo, depois vou morar em campinas.

Ricardo disse...

Se você se esforçar consegue, a questão é mais, da pra chegar no horário (você pode ter provas as 8 da manhã), tirando isso, se esforçando da sim...

Abraço,
Ricardo

Gabriel Castro disse...

Bom dia, Ricardo (digito isso às 06:00 da manhã, como provavelmente aparecerá no meu comentário). Escreverei bastante, então peço desculpas pelo incômodo.

Tópico 1 - Bem, sou de Fortaleza, tenho 16 anos e estudo em uma das conhecidas turmas preparatórias para ITA e IME da região. Ando muito balançado, porém, pelo curso de Engenharia da Unicamp (ainda não decidi qual especialização seguir, mas é bastante provável que seja Mecânica). Os motivos pelos quais me desanimei com os institutos militares são, entre outros, a vida na cidade (SJC), a cultura das instituições e a relativa falta de diversidade das mesmas em comparação à USP e a Unicamp (tais aspectos são realmente melhor favorecidos nestas?). Pois bem; estou cursando, no momento, o segundo ano do ensino médio. Como a preparação na área de exatas é bastante forte, acho que serei capaz de resolver corretamente todas as questões referentes à Matemática, à Física e à Química sem maiores dificuldades, além de obter bom rendimento em Inglês, em Língua Portuguesa e em Redação. Minha base em outras disciplinas, porém, não é das melhores e, para efeito de cálculo, é válido considerar que minhas respostas garantiriam somente a não anulação das provas de História, Biologia e Geografia. Toda essa explicação tem um motivo: o terceiro ano é o ano mais puxado na preparação para o ITA e o IME, e não terei condições de estudar outras matérias senão as que caem nesses exames. Quero saber, então, se devo investir nas disciplinas "secundárias" de imediato ou se é tranquilo passar sem conhecê-las (mais uma vez, considere que não sei NADA).

Tópico 2 - Como mencionei, estudo em uma turma de preparação diferenciada. Não disse, entretanto, que sou bolsista. Venho de família simples e não poderei contar com grande auxílio de meus pais durante a estada na Unicamp, caso opte por lá estudar. Gostaria de saber, então, se a moradia estudantil e as bolsas são realmente acessíveis a alunos com o meu perfil e, se possível, saber se possuir resultados em olimpíadas científicas é um fator que pode me ajudar a ser beneficiado pelos auxílios.

Desde já, muito lhe agradeço por quaisquer das dúvidas que me puder sanar. Um abraço!

Ricardo disse...

Bom dia Gabriel, também acordo cedo...

Acho difícil vc não saber nada dessas disciplinas, para quem sabe tudo sobre as outras, alguns pontos você deve tirar. Eu não posso afirmar, pois esse ano o vestibular mudou e eu não sei como ficou, não tive tempo, na realidade nem interesse, de ler sobre. No meu ano te daria 95% de chance de passar.

Na Unicamp é o seguinte, se os seus pais não podem te manter, com certeza você pega bolsa. Tem três tipos de bolsa, recomendo ler melhor no site do SAE, moradia, que você moraria na moradia. Alimentação e Transporte, que vc não paga bandejão e ganha por volta de 120 reais todo mês para transporte. E a última é trabalho, que você tem que fazer um trabalho de 15 horas semanais na Unicamp e ganhar por volta de 500~600 reais, eu não lembro. Juntando tudo daria quase um salario mínimo livre, sem pagar aluguel. Mas como disse, isso depende da capacidade dos seus pais de te manter e leve todos os documentos possíveis, eles são chatos com isso.

Abraço,
Ricardo

Gabriel Castro disse...

Bacana, Ricardo. Antes de mais nada, obrigado por responder a todos aqui no blog. Ajuda demais nesse processo difícil que é escolher uma universidade. Caso não se importe, terei de te perturbar um pouco mais. Você disse que "com certeza" eu consigo essas bolsas, mas essa certeza é baseada exatamente em quê? O serviço social prioriza estudantes que morem em outros estados, por exemplo? Há alguma restrição quanto ao número de bolsas (tipo, se eu ganhar essas já citadas, fico impedido de procurar uma monitoria ou iniciação científica?)? O processo de requerimento acontece antes do início do ano letivo? Só posso viajar se tiver certeza de que vou ter onde ficar e tal, né. Estou procurando me informar no site da Unicamp, mas não encontro tudo o que preciso, então se essas informações estiverem disponíveis lá, peço desculpas. Mais uma vez, obrigado por dedicar parte do seu tempo a nos ajudar. Valeu! \o

Ricardo disse...

"Você disse que "com certeza" eu consigo essas bolsas, mas essa certeza é baseada exatamente em quê?"

É baseada em que a Unicamp realmente dá bolsas para quem precisa. É claro que vc vai ter que ir atrás, correr atrás de documentos pra caramba, mas se realmente precisar a chance de conseguir é muito alta.

Eu não sei se pode acumular com outra bolsa, de qualquer maneira, uma bolsa de IC praticamente equivaleria com uma bolsa trabalho em valor e ficaria bem complicado na questão tempo acumular aulas/trabalho/ic.

Acontece depois, porém você já pode ir para a moradia, é extra oficial, mas comum. A questão seria ter dinheiro para se alimentar no bandejão (20 reais por semana) + alimentação de fds/café da manhã...

No site do SAE- Unicamp vc pode ter mais respostas para essas perguntas. Ter uma ideia de datas, valores das bolsas, se pode acumular, etc.

Abraço,
Ricardo

Gabriel Castro disse...

Hmm! "Já posso ir"? Como seria isso? Chegar com as minhas malas e me acomodar, basicamente? A Universidade concede algum tipo de permissão até que o processo de seleção dos beneficiados esteja concluído? Mais uma vez, obrigado!

Ricardo disse...

Eu sinceramente não sei exatamente como funciona, pelo que sei não é algo oficial, mas o próprio sae fala para você chegar na moradia e tentar achar um lugar enquanto não sai a lista de contemplados com a moradia.

Amanda Luanet disse...

Quero fazer puc de campinas , mas lá eles não fornecem residencia . Vcs sabem me dizer qual é o custo minimo para uma pessoa morar lá ?????????????

Ricardo disse...

Eu não sei, perto da Unicamp da para arrumar algo por volta de 500, da uma procurada no Google por "Morar Unicamp".

Um problema da PUC seria alimentação também...

Abraço,
Ricardo

Gabriel Castro disse...

Boa noite, Ricardo; estou de volta, hehe!

Então, repensei bastante coisa e decidi cursar Engenharia Elétrica na Unicamp. Esse ano mesmo viajarei para prestar vestibular e conhecer a FEEC, apesar de não ter intenção de ingressar agora (caso seja aprovado no vestibular). De qualquer modo, uma vez tomada a decisão, queria ouvir de alguém de dentro: qual a sua visão geral a respeito do curso e da própria FEEC? Há matérias obsoletas, algo que poderia melhorar, algo que o aluno deveria priorizar em sua formação (além do óbvio, que é a certificação escolhida), dicas úteis durante o curso, etc? Sei que o próprio post e alguns comentários já abordam uma ou outra dessas questões, mas achei necessário perguntar com um pouco mais de especificidade. Muito obrigado desde já e um abraço! \o

Ricardo disse...

Pq vc não tem a intenção de ingressar agora?

Escrevi um artigo no começo do ano que talvez tire algumas dessa dúvidas: http://ricardoz.blogspot.com.br/2014/01/o-curso-de-engenharia-eletrica-da.html

O maior problema da FEEC é que eletivas dificilmente são ministradas, então pode ser um pouco complicado conseguir os certificados.

"algo que o aluno deveria priorizar em sua formação"
Isso vai de cada um, idiomas, alguma IC, participar de entidades, tentar algum intercambio, formar o mais rápido possível...

"dicas úteis durante o curso"
Quando vc passar podemos conversar pessoalmente.

Abraço, Ricardo

Gabriel Castro disse...

Voltei, Ricardo! \o

Seguinte, cara... como falei em posts anteriores, estou no 2o ano do EM, numa turma ITA/IME e tals. Como fui medalhista na olimpíada brasileira de física, também assisto às aulas para as provas seletivas para as olimpíadas internacionais de física. Basicamente, aulas de física em nível superior (o nível é semelhante ao do curso de Física do IFSC, talvez um pouco mais alto; acho que é um bom parâmetro). Dá pra perceber que não é algo fácil de levar, então precisarei de mais um ano pra trabalhar direito nisso. A cereja do bolo são algumas questões pessoais e financeiras que estarão resolvidas até 2015. É devido a esses motivos que não pretendo ir agora.

Li o artigo e já ajudou a pensar um pouco mais. Valeu. Como já vou chegar com a física básica e o cálculo em um nível suficiente para o curso, vai dar pra concentrar os esforços em aprender a parte de Engenharia mesmo, que é o que interessa; estar bem nisso também vai me dar mais tranquilidade na hora de tentar duplo diploma e panz. Vou bitolar menos por causa de CR, né, haha. Bom, estou acertando as coisas para prestar vestibular e conhecer a FEEC esse ano. Quando estiver tudo certinho, volto aqui e te dou notícias. Sepá nos encontramos por lá, né? Um abraço, cara, e até logo! \o

Gabriel Castro disse...

*Errata: Até o início de 2016.

Ricardo disse...

:)

Gabriel Castro disse...

Fala, Ricardo! Tudo em paz? Voltei para dizer que irei mesmo conhecer a FEEC (e a universidade como um todo) esse ano, além de prestar o vestibular. Estarei em Barão a partir do dia 19/11. Caso você esteja por lá nesse período, aceito aquelas "dicas úteis" que pedi alguns posts acima e você disse que prefere conversar pessoalmente, hehe! No mais, estou bem ansioso e tenho certeza de que será uma experiência bem legal, além de bastante interessante para a escolha que terei de tomar ao final do ensino médio. Um abraço, cara!

Ricardo disse...

Bom passeio!

Está bem corrida as coisas esse semestre para mim, quando vier me avisa, se eu tiver um tempo.

Abraço,
Ricardo

Deivit disse...

Ricardo, boa tarde! Do pessoal que entra no curso de elétrica noturno geralmente dos 30, pelo menos 20 colocaram o curso noturno em 1° opção ou mais da metade entrou pela opção associada? Minha duvida é se quem coloca o noturno em 1° com intensão de fazer o noturno e de ser menos concorrido que o integral tem mais chances realmente ou muitas pessoas que queriam integral acabam entrando no noturno por não ligar para o período já que conseguiram entrar no curso que queriam. Poderia tirar essa duvida minha?

Ricardo disse...

"Do pessoal que entra no curso de elétrica noturno geralmente dos 30, pelo menos 20 colocaram o curso noturno em 1° opção ou mais da metade entrou pela opção associada?"

Eu não tenho ideia da proporção. :/

"Minha duvida é se quem coloca o noturno em 1° com intensão de fazer o noturno e de ser menos concorrido que o integral tem mais chances realmente ou muitas pessoas que queriam integral acabam entrando no noturno por não ligar para o período já que conseguiram entrar no curso que queriam. Poderia tirar essa duvida minha?"

Tenho que começar a tomar cuidado em responder, pois o vestibular mudou bastante desde a minha época e não tenho acompanhando.

Como existe as opções associadas pra alguns cursos, como em elétrica integral e noturno, então vc está concorrendo em igualdade nos dois. Portanto vale a pena colocar qual período vc tem preferência em primeira opção. Quem colocou integral como primeira opção e noturno como segunda opção concorre em igualdade com quem colocou o noturno em primeira e cursão em segunda (colocar noturno em primeira e integral em segunda não faria sentido), a única questão é que se vc tivesse nota pro integral vc iria pro integral, caso não tenha nota pro integral, mas tenha pro noturno, não vai mudar nada, vc não terá desvantagem. (ao menos era assim na minha época, acredito que não mudou, mas confirme...)

Deivit disse...

Obrigado pela atenção, vou prestar este ano. :)

Ricardo disse...

De nada!

Boa prova!

asrdfaseas disse...

Olá Ricardo
Prestei a segunda fase da FUVEST e UNICAMP recentemente nos cursos de engenharia elétrica(ênfase eletrônica) e elétrica noturno.
Ai surgiram minhas duvidas em qual escolher.Eu queria saber sua opinião sobre os dois cursos,suas diferenças etc..O custo de moradia em Campinas é muito maior que em São Carlos?aproximadamente quanto?
Tem como reduzir o tempo de 7 anos da eletrica noturno?em quanto ?
Há mais oportunidades de empregos em quais lugares?
Agradeço desde já
Abraços

Ricardo disse...

O curso da Unicamp é generalista, enquanto da USP vc já tem uma enfase. Eu fiquei com a mesma dúvidas e vim para cá. Só se vc morar perto de São Carlos já.

"O custo de moradia em Campinas é muito maior que em São Carlos?aproximadamente quanto?"

Eu não sei o custo de vida de São Carlos certinho, só sei que é mais barato pelo que o pessoal comenta. Eu vou pagar por volta de 500~600 no aluguel em Barão este ano, se vc levar em consideração que as refeições na Unicamp estão por 2 reais da pra ter uma ideia.

"Tem como reduzir o tempo de 7 anos da eletrica noturno?em quanto ?"
Sim, uns 5 anos e meio ou 6 anos? Daria até pra mudar pro integral, que tem que ver os tramites.

"Há mais oportunidades de empregos em quais lugares?"
Em qualquer empresa que vc quiser, desde área técnica, até bancos e consultorias. Não foi difícil para eu achar estágio este ano.

Abraço

asrdfaseas disse...

Então você sabe se é muito dificil ou é de boa conseguir reduzir o tempo no curso noturno?
Outra coisa que ouvi falar que engenharia eletrica em Sao Carlos dificilmente alguem consegue concluir em 5 anos,isso é verdade?E na Unicamp tem muita gente que não acaba em 5 anos ou reprova em muitas materias?
Valeu

Ricardo disse...

Depende de quanto, se for pra fazer em 6 acho bem possível, o difícil é das prioridades, por exemplo, numa matéria diurna vc só consegue a matricula praticamente se todo mundo no integral conseguir e sobrar vaga.

Tem bastante gente sim, mas aqui eu posso falar que é proporcional ao seu esforço, não adianta ir em festa e depois ir virado para aula. Se estudar certinho, fazer as listas, trabalhos, não faltar (no integral) da para acabar com as matérias do curso em 4 anos (é claro vc vai passar finais de semana estudando pra caramba...).

Allan Oliveira disse...

Olá Ricardo, tudo bem?
Passei esse ano em ciência da computação aqui na minha cidade em Bauru na UNESP. Gostaria de uma opinião sua, que é estudante da UNICAMP e tem uma vivência maior dentro da universidade. Tenho interesse em fazer engenharia da computação (devido a parte de eletrônica, título de engenheiro e tal). Será que vale a pena eu continuar estudando esse ano e tentar uma vaga aí na UNICAMP deixando o curso de bcc aqui na UNESP ano que vem (vou cursar o primeiro ano como plano B)? Muitas pessoas me dizem que o bom de continuar aqui é que eu não precisaria sair de casa, porém, pesquisando um pouco, está parecendo melhor ir para USP ou UNICAMP, pois ambas tem o curso que eu quero (muito parecido com bcc) e aparentemente tem uma estrutura bem melhor. Se fosse, iria precisar de bolsas. O que você acha?

Ricardo disse...

Ah cara, o curso de Engenharia de Computação da Unicamp tem muito renome. Se vc consegue estudar por conta fazendo o curso na Unesp pq não?

Orlox disse...

Olá Ricardo, fiz minha matrícula hoje em EE na Unicamp, recebi o papel com as aulas e tinha umas aulas no sábado no senai (que eu já previa), só que fui consultar a localização do senai no google maps e vi que é muito longe de barão geraldo. Queria saber se a Unicamp fornece algum transporte para os alunos que vão cursar disciplina lá, ou se tem que ir na raça mesmo, por conta própria. Obrigado.

Ricardo disse...

Primeiramente parabéns pela conquista!

Na minha época tinha que se virar, mas agora tem ônibus, ao menos o ano passado teve.

Não se preocupe, o Senai, geralmente, não começa na primeira semana da aula. Vão falar tudo certinho.

Abraço,
Ricardo

Nathalia disse...

Olá Ricardo, obrigada pelo post, ajudou bastante. Gostaria de perguntar, quanto mais ou menos se gasta pra estudar na Unicamp, contando aluguel, transporte, alimentação? Você acha que com R$1500 dá pra se virar de boa?

Ricardo disse...

Depende muito de como vc quer viver. Aluguel de 450~800, bandejão custa 2 reais e transporte vc não precisa. Da para viver muito, muito bem com 1500.

Carolina Miranda disse...

Oi Ricardo. Tenho algumas dúvidas quanto a Unicamp:
Meus pais são aposentados, mas temos uma boa casa, dois carros, vivemos em um bairro de classe média, enfim...Com o dinheiro da aposentadoria deles, fica difícil me bancar aí em Campinas. Será que tenho alguma chance de conseguir uma vaga na moradia? Ou precisa ser pobre de marré pra isso? haha

Outra coisa, ando procurando bastante sobre pesquisas científicas nas 2 unv que tenho interesse(Unicamp e Unifesp), mas não tenho achado muito depoimentos e fatos que evidenciem a diferença de qualidade de produção nessas duas universidades. Como é aí na Unicamp? Os professores dão bastante margem pra pesquisa ou fica só na decoreba?
Aliás, como funciona esse lance de pesquisa? Além das 'obrigatórias' que vc faz pra nota, eles deixam fazer algumas a parte?




Ricardo disse...

Eu não sei te falar, vai muito da renda por pessoa...

Qual curso vc quer?

Anderson Cabral disse...

Olá Ricardo,gostaria de fazer umas perguntas :
Vi que você comentou mais acima que este ano irá pagar cerca de 600 reais de aluguel , este valor é moradia individual ou compartilhada (república / pensão ) ?
Vi também um rapaz falar sobre umas aulas no senai , isto é para todos os cursos de engenharia ou só para a elétrica ? Meu curso é engenharia química , e eu nunca tinha ouvido falar sobre isso !
E vi também que você falou sobre umas parcerias com universidades da França , sabe alguma página que explique isso melhor,para não tomar muito seu tempo ? Pois também não sei muito bem como funciona essas coisas rs( como conseguir , quanto tempo , custos etc) e por fim , dizem que alguns cursos a unicamp é muito inferior que a usp por ser uma universidade nova , isto é real ? Existe bons laboratórios e suporte da universidade para os cursos de engenharia ?

Muito obrigada !!

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 216   Recentes› Mais recentes»