5 de julho de 2009

FreeBSD - Sistemas Operacionais III

Mais um capitulo da série de artigos sobre sistemas operacionais alternativos, esse será sobre o FreeBSD, mais um derivado do Unix.

Sua história começa com a criação do BSD pela universidade de Berkeley nos EUA, posteriormente Nate Williams, Rod Grimes e Jordan Hubbard, fizeram um pacote de correções não oficial para o 360BSD, e devido a divergencias com os mantedores do 360BSD, acabaria, mais tarde, se tornando o FreeBSD.

A primeira versão do FreeBSD foi lançada na internet e em CD em novembro de 1993, baseado no 4.3BSD-Lite, conhecido com Net/2, e contava com muitos componentes do 386BSD e do projeto GNU. Mas como a Novel tinha uma briga judicial com Universidad de Berkeley, as parte do FreeBSD baseadas no Net/2 tiveram de ser retiradas, tornando o FreeBSD muito incompleto para ser utilizado. Apesar disso, ele ganha força e a versão 2.0 é lançada, mesmo com os problemas é bem aceita. Depois o desenvolvimento começa a ser mais organizado, tendo uma versão estável (a atual é a 7.2) e a em desenvolvimento (atualmente a 8).

Atualmente o FreeBSD é conhecido pela sua estabilidade, sendo assim usado em ambientes de missão crítica. Para Desktop porém, ele não é tão desenvolvido quanto Linux.

Ports

É um sistema parecido com o APT do Debian, mas em vez de simplesmente descompactar o pacote, ele baixa o código fonte e compila na máquina, teoricamente otimizando o programa para o sistema. O Portage do Gentoo é muito parecido com esse sistema.

Sistema de arquivos

Ele suporta vários sistemas de arquivos, sendo o principal o UFS (Unix File System, algo como o EXT é para o Linux), a atual versão é a 2, lançada com o FreeBSD 5, suportando Journaling e Soft updates. Além do UFS a partir da versão 7 suporta também o ZFS, o queridinho sistema de arquivos da Sun, nos meus testes o desempenho foi lamentável, o gasto de memória aumenta (dobra) consideravelmente, bem que o instalador alertava que era recomendável usar o sistema de arquivos apenas em arquitetura 64 bits e 4 GBs de RAM (e eu usei na máquina virtual com 512 de RAM...).

Drivers

Assim como o Linux, o FreeBSD vem com suporte a diversos dispositivos, infelizmente esse suporte não é tão amplo quanto o Linux. Recentemente o suporte a Wifi do FreeBSD foi portado para o Haiku, num projeto do Google Summer.

Em relação a placas de vídeo, as placas Intel têm um ótimo suporte. A Nvidia mantem suporte através de drivers binários apenas a versão 32bits do sistema, a 64 bits segundo o fórum da Nvidia existem dificuldades técnicas que serão sanadas na versão 8.0. A ATI não mantem suporte algum, apenas há drivers mantidos pela comunidade, sem aceleração 3D.

Compatibilidade com Linux

Apesar da maioria dos programas do Linux serem Open Source e terem sido facilmente compilados para o FreeBSD, alguns são de código fechado e não possuem versões para FreeBSD, para isso ele conta com uma camada de compatibilidade binária com o Linux. Programas como Adobe Reader, Real Player, StarOffice e Skype rodam sem problemas, infelizmente apenas versões 32 bits, para 64 bits ainda não existe suporte.

PC-BSD

É uma distribuição do FreeBSD, que conta com um instalador gráfico que facilita e muito a instalação. A interface usada é o KDE 4.2, com diversos programas pré-instalados que podem ser escolidos durante a instalação, como o Firefox, Opera, K3B, Gimp, VLC, OpenOffice, Amarok, Wine entra outros.

O sistema de instalação usa PBIs, que são pacotes que podem ser baixados do site oficial e instalados facilmente no sistema. O problema disso é que enquanto eu escrevia o artigo o site simplesmente dava muitos erros, o que impossibilitava o download.

Uma coisa que também não gostei é o fato de ter que instalar novamente o sistema para realizar uma simples atualização (da versão 7.1.0 para a versão 7.1.1) e ainda perdi o xorg.conf que tinha escrito anteriormente.

Esse site conta com algumas matérias sobre o FreeBSD, recomendo a leitura sobre a infraestrutura da Copa do Mundo, Seriados e Campanhas Publicitárias de TV e a do O Maior Software já Escrito em Todos os Tempos.

Um cara do Adrenaline fez um ótimo guia sobre o FreeBSD 7.1 o qual recomendo. :)

Bibliografia:

http://andrem.wordpress.com/page/3/
http://en.wikipedia.org/wiki/386BSD
http://en.wikipedia.org/wiki/Bsd
http://pt.wikipedia.org/wiki/Freebsd
http://en.wikipedia.org/wiki/Freebsd

Um comentário:

Anônimo disse...

Gostei